Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

16/12/2008 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

A pirâmide que derrubou bancos e endinheirados pelo mundo

Por: Roberto Kovalick

Foi com um truque velho e uma lábia experiente que um tradicional gestor de Wall Street deu um golpe de US$ 50 bilhões.

Quem não quer um bom negócio, dinheiro fácil, sem imposto, sem risco? Foi com um truque velho e uma lábia experiente que um tradicional gestor de Wall Street enrolou bancos e centenas de endinheirados pelo mundo. Uma mentira de bilhões de dólares.

A aparência era de um negócio sério: o fundo de investimento ficava em Manhattan, ao lado das sedes de grandes instituições financeiras.

O comandante era um dos mais respeitados investidores americanos: Bernard Madoff, ex-presidente da bolsa eletrônica Nasdaq. Tudo não passava de um conto do vigário e dos mais velhos: a famosa pirâmide. Os investidores mais antigos eram remunerados com o dinheiro dos que chegavam depois.

O esquema funcionou durante décadas e era bom demais para ser verdade: no papel, dava lucro sempre, mesmo em época de crise. Mas não resistiu à mais recente. Nas últimas semanas, investidores tentaram tirar o dinheiro e descobriram: não havia mais nenhum centavo no fundo. Foram vítimas de uma mentira de US$ 50 bilhões.

Foi uma fraude planetária. Na Europa, oito bancos caíram no golpe. Na Espanha, um deles teve um prejuízo de mais de US$ 3 bilhões. Outro - inglês – de US$ 1 bilhão. No Japão, um banco perdeu US$ 300 milhões.

Nos Estados Unidos, o esquema fez vítimas em vários estados, entre eles aposentados da Flórida e celebridades da Califórnia. O diretor Steven Spielberg caiu em uma história tão mirabolante quanto às que inventa para o cinema. Ele aplicava no fundo o dinheiro de uma instituição de caridade que criou.

A descoberta da fraude ajudou as bolsas americanas a fecharem no vermelho. Os investidores pareciam estupefatos com a facilidade com que instituições financeiras altamente sofisticadas caíram como patinhos e como o golpe passou despercebido das autoridades durante tanto tempo.

Bernard Madoff, de 70 anos, pagou fiança para responder em liberdade, mas pode pegar até 20 anos de cadeia. Ele teria confessado o crime a três funcionários - entre eles dois filhos - dizendo: "Há anos o fundo não tem mais dinheiro. Foi tudo uma grande mentira".

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 166 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal