Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

11/12/2008 - Band Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Bandidos anunciam venda de carros com documentação irregular


Carros anunciados na internet com valor muito abaixo do mercado são o principal indício de um golpe que vem sendo praticado por falsos vendedores e conhecido como NP, o do financiamento nunca pago.

Tudo começa quando o estelionatário usa documentos falsos para comprar o carro na loja com o financiamento de um banco ou financeira. Mas as parcelas deixam de ser pagas e o nome que consta nos documentos apresentados fica sujo.

Sem arcar com a dívida, o criminoso vende o veículo por até 20% do seu valor real. Por exemplo, um Gol que custa R$ 20 mil é oferecido por R$ 2 mil. Nos anúncios pela internet, os vendedores deixam claro: só negociam com quem entende do assunto.

Quem compra o carro do estelionatário sabe do esquema, mas assume o risco porque pode circular sem medo por pelo menos um ano, já que nesse período os documentos fraudados não estão vencidos para as autoridades de trânsito. Quando o banco descobre a farsa, a polícia tem dificuldade para localizar os automóveis. Os golpistas costumam mandar os carros para cidades distantes, em outros estados .

Na internet há até grupos em sites de relacionamento que discutem o assunto e oferecem os carros não pagos.

O NP deixou de ser simplesmente um golpe financeiro que beneficia quem quer pagar menos por um carro. Grupos criminosos passaram a usar automóveis não pagos, em vez de roubados, para praticar assaltos, seqüestros, assassinatos e transportar drogas. Tudo para não chamar a atenção nos bloqueios policiais.

Em Foz do Iguaçu quase 8 mil carros apodrecem empilhados em depósitos. Entre eles, muitos NP?s, apreendidos na fronteira. Vários carros queimados encontrados este ano em São Paulo com corpos carbonizados dentro eram "não pagos". De acordo com a polícia para dificultar o esclarecimento do crime.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 310 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal