Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

17/06/2006 - O Liberal Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PF comprova inocência de acusado de fraudar INSS


O empresário Júlio Barbagelata afirma que as investigações da Polícia Federal o inocentaram de qualquer envolvimento com a quadrilha que fraudava a Previdência Social. Tanto que o próprio delegado federal que pediu a prisão preventiva dele solicitou, à Justiça Federal, a soltura do empresário. Sob a acusação de fazer parte desse bando, ele foi preso pela Polícia Federal, em 15 de março deste ano, durante a 'Operação Balaústre', deflagrada naquele dia para combater uma quadrilha especializada em contrair empréstimos irregulares, utilizando dados e documentos falsificados de beneficiários da Previdência Social, e que resultou na prisão de seis pessoas.

Júlio afirma que sequer foi indiciado pela Polícia Federal. E que o Ministério Público Federal também não o denunciou. Seu nome aparece no processo apenas no rol de testemunhas. Por ser inocente, Barbagelata afirmou que já denunciou o caso à Ordem dos Advogados do Brasil, seção Pará. Também entrou na Justiça contra a União, pedindo reparação por danos morais.

Na condição de ex-correspondente do Banco Bonsucesso, Barbagelata foi acusado de ser o principal operador de um esquema de fraude contra aposentados. No dia 8 de março, ao perceber que seis contratos consignados estavam fraudados, ele imediatamente comunicou os fatos à Divisão de Repressão ao Crime Organizado. A partir desse relato, dois acusados de participar da fraude foram detidos e prestaram seus termos de declarações na DRCO.

O empresário disse que, ao investigar a quadrilha por conta própria, caiu no 'grampo' - interceptação telefônica feita com autorização judicial - da Polícia Federal. Ele disse que, apesar do teor da conversa deixar claro que não tinha participação no caso, foi envolvido na 'Operação Balaústre' como o principal responsável pelo golpe.

No dia 10 de março, contou que recebeu a resposta do Banco Bonsucesso, em que o diretor da instituição, ao ser informado da fraude por ele, assumia o compromisso de resolver os problemas pela matriz do banco. Para sua surpresa, Júlio Barbagelata disse que, no dia 15 de março, foi acordado às 6 horas da manhã pela Polícia Federal, que 'invadiu' o seu apartamento. O empresário contou ter sido algemado, levado à sede da PF e apresentado à imprensa, já reunida no local, como líder da quadrilha que fraudava aposentados do INSS.

O empresário informa que, após as investigações que apontaram sua inocência, ele foi solto a pedido do delegado Caio Bezerra, o mesmo que conduziu o inquérito que apurou a ação da quadrilha. Isso depois que sua empresa foi fechada, os funcionários demitidos e o contrato de aluguel do prédio onde funcionava o banco, rescindido, afirmou ele. Barbagelata exibiu cópia do alvará de soltura expedido pelo juiz federal Rubens Rollo D’Oliveira, da 3ª Vara, em que o magistrado afirma: 'No caso em exame, demonstram, os autos, que o preso Júlio Barbagelata, sócio-gerente da empresa Intermédia, representante do Banco Bonsucesso, não integrava a quadrilha responsável pela fraude contra beneficiários do INSS, consistente na obtenção de empréstimos bancários por meio de consignação em pagamento'.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 2661 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal