Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

05/12/2008 - pe360graus Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Golpes com cartões de crédito e débito aumentam no fim do ano


Dezembro: mês de festas e de compras. Mas é preciso muito cuidado na hora de usar os cartões de crédito e de débito em lojas, postos de gasolina e caixas eletrônicos, pois de acordo com a Delegacia de Repressão ao Estelionato, no Recife, é justamente nesta época do ano em que as quadrilhas especializadas em clonagem de cartões fazem um número maior de vítimas.

A dona-de-casa Dalva do Rego Barros e Silva, por exemplo, nunca imaginou que um dia seria vítima deste golpe e tomou um susto quando conferiu o extrato do cartão. Os bandidos fizeram compras no valor de R$ 2.200, sendo R$ 900 em gastos só com bebidas. “O pessoal tem que ficar de olho porque esta turma que tá clonando cartão não tá de brincadeira. Eu não deixo mais ninguém com meu cartão”, aconselha.

A mesma orientação é dada pelo delegado Derivaldo Falcão. “Como as pessoas ficam mais vulneráveis a cair no golpe, elas também têm que ter o cuidado de quando for comprar, quando se dirigir ao restaurante ou ao posto de gasolina, sempre acompanhar a transação efetuada com o cartão”, afirma.

Saques em caixas eletrônicos, compras no crédito ou no débito, não importa: os clonadores aproveitam qualquer situação. Eles usam um aparelho chamado de chupa cabra, parecido com o dispositivo onde se introduz os cartão magnético nos caixas eletrônicos. Esse chupa cabra é capaz de copiar senhas e códigos, uma armadilha tecnológica que faz muita gente cair no golpe sem desconfiar de nada.

“Uma vez houve um saque indevido na minha conta, mas fui ressarcido”, diz Eraldo Campos Júnior. Já a promotora de vendas Isis Ribas disse que teve parte do salário retirado. “Este mês, quando fui receber o 13º, foi tirado R$ 998 da minha conta”, afirma.

O delegado explica ainda que não só o consumo, mas também a quantidade de quadrilhas em ação aumenta nas festas de fim de ano. “Eles tentam e conseguem angariar funcionários de postos de gasolina, garçons de restaurantes. É até o décimo terceiro dos bandidos”, afirmou.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 217 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal