Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

05/12/2008 - Jornal de Notícias Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Burlas com venda de carros pela Net

Por: Susana Otão


Dois homens, oriundos de um país da Europa de Leste, foram detidos pela Polícia Judiciária, por, alegadamente, pertencerem a uma rede criminosa que se dedicava à venda fictícia de carros na Internet. Vítimas são estrangeiras.

O grupo organizado actuava em território nacional, mais exactamente na região de Lisboa, mas não há vítimas portuguesas. Os lesados são sobretudo cidadãos do Reino Unido, onde se registou o maior número destes casos de burla qualificada.

O esquema funcionava a partir de publicidade na internet, que anunciava a venda de automóveis de alta cilindrada a baixo custo. Os cibernautas eram atraídos pelo preço convidativo dos veículos, nomeadamente de marca Mercedes e BMW, e aliciados com condições favoráveis de pagamento. Para concretizar o negócio era necessário apenas pagar um sinal. Os interessados procediam então a uma transferência bancária para uma conta num banco português. Logo que o dinheiro estava disponível, os suspeitos procediam ao seu levantamento. O prejuízo global, isto é, o montante que os suspeitos conseguiram subtrair através de levantamentos em agências bancárias nacionais, ascendeu a meio milhão de euros.

"Os sites eram alojados em circuitos abertos e as pessoas que tentaram fazer esses negócios não procederam à certificação dos mesmos e acabaram lesadas", justificou fonte da PJ, salientando que os dois detidos procederam à abertura de diversas contas bancárias, em várias dependências na região de Lisboa.

Segundo a PJ, as contas foram abertas com documentação falsa, pelo que os detidos vão responder ainda pelo crime de falsificação de documentos. Ao que foi possível apurar, a organização criminosa tem o seu núcleo no Leste da Europa onde foram detectados também casos de vendas fictícias. Portugal era apenas usado como destino final das transferências das vítimas. As investigações da denominada "Operação Drácula" prosseguem e a PJ admite que mais arguidos venham a ser constituídos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 194 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal