Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

05/10/2006 - Zero Hora Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Campo minado para as fraudes

Por: Dionara Melo


Não interessa se uma empresa é pequena, média ou grande. Independentemente do tamanho, todas são suscetíveis à ocorrência de fraudes. A sangria aberta por irregularidades consome, em média, 1% do faturamento das grandes corporações no Brasil.

A nona edição da Pesquisa Global sobre Fraudes, realizada entre fevereiro e abril de 2006 pela Ernst & Young, consultoria norte-americana especializada em auditorias, mostrou que 79% das fraudes são praticadas por funcionários com ensino superior completo e idade entre 25 e 44 anos.

- O fraudador é um servidor inteligente, articulado e com um completo conhecimento da organização e do planejamento da empresa - define o líder da Fraud Investigation and Dispute Services (Fids), José Francisco Compagno.

Com o estudo, do qual participaram 19 países, a consultoria diganosticou que os empresários estrangeiros consideram alto os riscos de adulteração durante negócios feitos com países emergentes.

- As fraudes nos países emergentes são vistas como um custo de investimento "escondido". Mais de 25% das empresas consultados admitem que falharam ao não contabilizaresses custos - ressalta Compagno.

Consultor financeiro especialista em combate a fraudes, o italiano Lorenzo Parodi, morador de São Paulo, defende que não há empresa 100% antifraude. O que existe são ferramentas para reduzir o risco e criar um ambiente desfavorável aos fraudadores.

- Os gestores precisam estar atentos aos indicativos. Um aumento repentino de despesa merece um olhar mais cuidadoso - sugere Parodi, que mantém site sobre o assunto, o Monitor das Fraudes (www.fraudes.org).

Parodi recomenda, entre outras ações, que as empresas cuidem para não delegarem muitos poderes a um mesmo funcionário. A preocupação é de que ele se aproveite do momento e crie oportunidades para desviar verba ou material.

Roteiro de medidas preventivas (quadro do artigo)

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 472 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal