Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

26/11/2008 - Último Segundo / EFE Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Poupadores frustrados saqueiam "pirâmides" na Colômbia


Bogotá, 26 nov (EFE).- As sedes de duas "pirâmides" financeiras em Mocoa foram saqueadas hoje por dezenas de poupadores frustrados que, antes, incendiaram vários veículos da Procuradoria-Geral e bloquearam a estrada de acesso a essa cidade no sul da Colômbia, informaram as autoridades policiais da região.

O general Luis Alberto Pérez, comandante da Polícia regional, disse que as desordens começaram com o bloqueio do tráfego entre Mocoa, capital do departamento (estado) de Putumayo, e Pitalito, localidade na região vizinha de Huila.

A passagem foi obstruída por poupadores de entidades ilegais de captação de dinheiro que quebraram ou cujos diretores desapareceram, como Projeções DFRE (Dinheiro Fácil, Rápido e Efetivo) e Euroinversiones (Euroinvestimentos, em espanhol).

Ambas tiveram grande presença junto à DMG, comerciante de produtos e serviços a partir de cartões pré-pagos que entregava a seus investidores e que teve intervenção decretada em 17 de novembro.

A firma, criada em Mocoa, era presidida por David Múrcia Guzmán, que foi detido na semana passada no Panamá, desde onde foi deportado à Colômbia.

O general Pérez disse à imprensa local que, após o desbloqueio do tráfego realizado pela polícia, "vândalos" se dirigiram ao estacionamento da Procuradoria-Geral e incendiaram diversos veículos, sem precisar o número.

Outros foram até os escritórios das "pirâmides" sob intervenção e, em meio a confrontos com a Polícia, as saquearam, acrescentou.

A quebra destas entidades ilegais levou o presidente colombiano Álvaro Uribe a declarar, no mesmo dia 17, o estado constitucional de "emergência social".

Uribe justificou a medida pela "perturbação social" causada pela crise, após centenas de milhares de colombianos perderem seu dinheiro, em uma quantia ainda não calculada de oficialmente.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 242 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal