Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

19/11/2008 - Tribuna do Interior Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Mulher inventa câncer em criança para aplicar golpe em C. Mourão

Por: Clodoaldo Bonete


Uma mulher acusada de estelionato e que identifica-se por professora Helena, está fazendo um “arrastão” pelas empresas de Campo Mourão. Dizendo que precisa de dinheiro para ajudar a tratar o câncer de uma criança (filho de uma amiga), ela tem conseguido arrecadar dinheiro, roupas e alimentos no comércio da cidade. Ela também liga para as pessoas implorando ajuda.

Uma das vítimas informou que ajudou a falsa professora há mais de um ano sem desconfiar de nada. “Já dei dinheiro para ela, paguei conta de luz e todo mês contribuo com uma cesta básica”, lamenta a vítima, que só descobriu o golpe ao se dirigir no endereço onde a golpista estaria morando e ser informada por um menino da farsa. “Antes, quando ia ao local, uma vizinha dizia que a mãe estava em Maringá porque precisava estar sempre ao lado da criança que tratava do câncer naquela cidade. Portanto, a gente nunca via a mãe e o filho doente. Só agora, através dessa informação é que a verdade apareceu”, ressalta.

A pessoa, que não quer ter o nome identificado, procurou a polícia para registrar a queixa. Ela constatou também que a falsa professora já teria solicitado ajuda na maioria das empresas de Campo Mourão. “Pelo que fiquei sabendo ela ligou e conseguiu dinheiro na maioria das empresas. É preciso ficar alerta, pois ela sempre se identifica como professora Maria Helena”, denuncia.

Para sensibilizar as pessoas, ela costuma contar que a mãe tem três filhos e um tem câncer, além de outras famílias carentes que diz ajudar. A uma das vítimas, a golpista teria passado um cheque roubado de R$ 1 mil, em troca de dinheiro no mesmo valor. “Para deixar o fato ainda mais real, ela costuma dizer que a mãe não pode trabalhar por causa do filho doente e até fala que a gente precisa conhecer a criança. Não tem quem não se emocione”, sustenta a vítima.

O aparelho celular que a falsa professora usava para se comunicar com ela também não responde mais às ligações. Pelas informações levantadas pela vítima, ela mora no jardim Araucária.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 154 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal