Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

14/11/2008 - Diário da Manhã Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

O alto investimento no mundo de mentiras

Por: Jorge de Lima


Leo é a mais nova celebridade na cidade. Carro importado, último tipo, festas badaladas, veste as melhores grifes, só vai aos melhores restaurantes, só freqüenta as melhores boates e não sai da coluna social. Aliás, para ele, festa só serve se a imprensa estiver presente.

Leo tem um objetivo na vida: poder dar uma de esnobe para repórteres como os do programa Pânico na TV, como fazem os grandes artistas. Na carteira de Leo existem quase 20 cartões de crédito. Destes, 11 são internacionais. Leo passa o dia todo no clube ou na academia, diz para todo mundo que é empresário, mas ninguém sabe nem de quê nem de onde vem sua empresa. Sabe-se apenas que tem muito dinheiro, que mora no melhor prédio da cidade e que não se incomoda em gastar.

Leo é apenas mais um com o sonho eldorado de tornar-se uma celebridade, apenas mais um entre os milhões de indivíduos que seguem um script pronto, um kit mágico proposto pela mídia contemporânea: “celebridade instantânea”, semelhante à nossa economia moderna, muita fachada, muito barulho e pouco lastro.

O drama coletivo do mundo moderno resume-se ao problema que Leo tem em sua vida. Excesso de fantasia e pouco ou nenhum contato com a realidade. Vida de mentira em um faz-de-conta, sem lastro genuíno, sem valor real. Muita especulação, muita gente querendo vantagens mirabolantes em curto prazo e pouquíssimo investimento legítimo em trabalho ou em crescimento sustentável. Resumindo: cabeça nas nuvens e falta de pé no chão.

Aprendi, quando fazia a sexta série do ginásio, nas aulas de introdução à economia, junto à matemática básica, a noção de que investimento em bolsa é negócio de risco, e que, como tal, podemos ganhar ou perder muito dinheiro, ficando sempre embalados pela onda do momento. Aprendi também que especulação não é forma de subexistência, que especuladores tornam-se milionários em um instante, mas também podem perder tudo rapidamente. Todavia, as lições repassadas a nós no ginásio, hoje não valem mais para a sociedade.

A falta de realidade torna o campo do imaginário intenso e, com ele, afloram os instintos: o medo e o pânico celebram sua vocação. O assunto da moda é a crise internacional, o caos, a tragédia coletiva. Engraçado, desde pequenino, de quando me entendo por gente, ouço a mesma história, de que o fim está próximo, de que o Brasil está em crise. Crise dos anos 60, 70, 80, 90... E agora nos anos dez do terceiro milênio! Planeta chupão, alienígenas, viagens astrais, Beato Salú e inatividade. Da utopia mundial à utopia pessoal, o problema é o mesmo: muita fachada, muito faz-de-conta, muita mentira para pouca ou nenhuma realidade.

Leo tem 20 cartões de crédito e vive de rolar dívidas. Retira de uma conta para cobrir as outras, cria empresas de fachada sem lastro e depois as fecha. Dane-se a economia, os bancos, seus credores e viva o faz-de-conta. Esta é a prática moderna: as inverdades que a sociedade quer sustentar sem lastro, sem conteúdo. Isso é ser celebridade. O retorno desse investimento patético é simples: falência!

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 192 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal