Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

11/11/2008 - 24 Horas News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PRF prende estelionário que usava nome falso e já agiu em outros Estados

Por: José Ribamar Trindade


A Polícia Rodoviária Federal (PRF), prendeu um homem acusado de crimes de falsidade ideológica por estar com uma Carteira de Identidade falsa, e estelionato, por ter comprado vários objetos em uma grande loja de Cuiabá com mesmo documento. A Polícia Civil suspeita que o estelionatário já vinha aplicando o mesmo golpe em outros Estados.

A prisão, segundo a PRF, aconteceu por volta das 17h30 no quilômetro 387 da BR-364, na saída de Cuiabá para outras cidades. O foi parado para uma re3vista quando trafegava em um Ford Mondeo, placa KEY-5482. O acusado estava saindo da Capital.

Dendro do carro os policiais federais apreenderam um not-book, uma impressora digital e um monitor de LCD, todos novos, comprados na Loja Ponto Frio do Shopping Pantanal, em Cuiabá.

Dentro do carro, segundo ainda a PRF, foram encontrados oito cartões de crédito e débito com nomes diferentes, e uma Carteira de Identidade em nome de Luiz de Almeida Santos, o nome falso de Carlos Alberto de Souza, de 56 anos, preso em flagrante no posto da PRF.

Carlos Alberto foi transferido logo em seguida para o Centro Integrado de Segurança e Cidadania (Cisc-Sul) do Coxipó, onde foi autuado em flagrante em dois crimes pelo delegado Vaíte Eugênio de Oliveira.

Durante seu interrogatório na Polícia Civil, , Carlos Alberto confirmou o golpe, alegando, inclusive que comprou a Carteira de Identidade na cidade Santana, no interior da Bahia Por R$ 200,00 de um homem que ele alegou desconhecer.

O acusado, no entanto, negou na Polícia Civil durante seu interrogatório, algumas coisas que ele teria afirmado e assumido durante estar em poder dos PRF. Uma delas, segundo a reportagem apurou, foi que, apesar de estar saindo de Cuiabá, o golpista negou que tivesse falado aos federais que não iria pagar os três objetos que comprou em 12 prestações no Ponto Frio.

“É claro que ele não iria pagar nada. Aliás, se ele fosse pagar, primeiro não teria comprado usando nome falso. Segundo, ele não estaria saindo de Cuiabá”, comentou um policial federal. A Polícia Civil também confirmou as suspeitas de que Carlos Alberto também tenha agido em outros estados brasileiros.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 264 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal