Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

05/11/2008 - UOL Notícias / UOL Esporte Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Banco Central julga Santos por fraude e cobra R$ 3,5 milhões


O Banco Central condenou o Santos a pagar R$ 3,5 milhões por fraude fiscal envolvendo a transferência do atacante Alessandro para o Porto, de Portugal, ocorrida em junho de 1999.

A negociação de Alessandro Cambalhota para a Europa foi feita na gestão de Samir Abdul-Hak, que antecedeu Marcelo Teixeira na presidência do Santos.

Na ocasião, a diretoria alvinegra anterior negou qualquer irregularidade, anunciando que parte do dinheiro da venda dos direitos econômicos de Alessandro (US$ 1,6 milhão) seria destinada para a compra do atacante Paulo Rink, que atuava na Alemanha. O valor total da venda, segundo o clube, foi de US$ 3 milhões.

A manobra visava reduzir a carga de impostos, cerca de 30%, já que parte do dinheiro permaneceria na Europa. O Banco Central desconhece tal operação que teria sido feita pelo Santos na triangulação com Paulo Rink, condenando o clube.

O atual advogado do Santos, Mário Mello, anunciou que somente pretende responder sobre o caso após recebimento da notificação.

A transferência de Alessandro para o Porto gerou atrito no período em que Marcelo Teixeira concorreu ao cargo de presidente, em 1999. Teixeira usou como mote da campanha a falta de transparência da então administração, liderada por Abdul-Hak, destacando a negociação de Alessandro como um dos fatores a ser investigado.

Abdul-Hak deixou a presidência em 1999. Desde então, Teixeira segue como mandatário do clube.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 208 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal