Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

05/11/2008 - O Documento Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Homem é acusado de falsificar identidades para abrir empresas fantasmas


A Delegacia Especializada de Crimes Contra da Administração Pública e Fazendária, da Polícia Judiciária Civil, cumpriu na tarde desta quarta-feira (05.11) um mandado de busca e apreensão em uma empresa prestadora de serviços de informática, localizada no bairro Bandeirantes, e na residência do proprietário que é suspeito de usar nomes falsos para constituir empresas fantasmas.

O acusado, Oséias Evandro Pinheiro - nome verdadeiro - usava várias identidades falsas para abrir empresas no ramo de informática e através delas aplicar golpes na praça. Já de imediato a polícia descobriu 5 nomes falsos e durante as buscas foram encontradas mais 4 identidades. Ele também tinha várias inscrições de produtor rural.

Em um dos golpes investigados, Oséias, utilizando da firma Netcom, onde o mandado foi cumprido, se apropriou dos equipamentos de informática de outra empresa que teria contrato os serviços da Netcom. Usando outra firma constituída por ele e dois sócios fantasmas, a “Neo Link Telecomunicações e Informação” mantinha contato com uma empresa canadense para compra de produtos de informática.

As investigações iniciaram na sexta-feira (31.10) passada, quando Oséias tentava constituir mais uma empresa. A Secretaria de Fazenda (Sefaz) desconfiou e acionou a delegacia. A delegada Alana Cardoso, preside as investigações. Conforme a delegada, com as identidades falsas ele não só abria firmas ‘laranjas’ como também dava golpes em operadoras de telefonias e agências bancárias com a abertura de contas e empréstimos.

Os nomes falsos são: Oséias Moraes, Oseias Oliveira Rodrigues, Oséias Alves, Oséias Martins, Oséias Soares da Silva, Oseias Suares de Souza, Antônio Andreu Peres, Manuel Carlos da Silva. Quanto aos primeiros nomes serem, na maioria, o mesmo a delegada explica que “isso é característica de estelionatários, pessoas que usam várias identidades para fins ilícitos”.

Foram apreendidos, 3 HD’s, computadores com vários documentos pessoais escaneados usados para falsificar as identidades, documentos de empresas ‘laranjas’ e papeis que compravam as fraudes e abertura das firmas.

A delegada informou que deverá pedir a prisão preventiva do falsário, que vai responder por crimes de estelionato, falsificação de documentos públicos, uso de documentos falso e falsidade ideológica.

O mandado de busca e apreensão foi expedido pela 4º Vara Criminal de Cuiabá.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 248 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal