Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

03/11/2008 - O Povo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Tecnologia anti-fraude

Por: Carlos Henrique Coelho

Um aparelho que detecta fraudes em cédulas de real, dólar, euro, cartões de crédito, tíquetes de refeição, cheques e até em ingressos de shows e jogos de futebol. Esta é a promessa do fabricante de um identificador portátil anti-fraude, que pesa apenas 55 gramas e cabe no bolso.

Há algumas semanas foram identificados os autores da clonagem de cartões de crédito da apresentadora de televisão, Xuxa Menegel. O caso revela uma questão importante: se até pessoas ilustres não conseguem fugir de falsificações, como o trabalhador "comum" pode evitar o problema? Pois é justamente isto que promete a FRT Automação, que colocou no mercado um identificador portátil anti-fraude, que utiliza como tecnologia o uso de identificação através de tarja magnética e raio ultra-violeta. Com um simples apertar de botões o aparelho tem o poder de descobrir fraudes em cédulas, cartões de crédito, vales-refeição, cheques e até em ingressos para eventos públicos.

O aparelhinho mede menos de oito centímetros e pesa cerca de 55 gramas e, segundo o fabricante, seu maior diferencial é a possibilidade de avaliar cédulas de real, dólar e euro, além de cartões de crédito e documentos. No Brasil, a estabilidade monetária conquistada pelo Plano Real acarretou em um aumento substancial de casos de falsificação. Ao todo, são apreendidas 500 mil notas fraudadas por ano. Deste total, 70% são de cédulas de R$50. Vale lembrar que a falsificação de notas é um crime federal, considerado grave. Produzido na cidade de Cambará, no estado do Paraná, o identificador, que tem aparência semelhante a um pen drive, pode ser uma solução simples, prática e eficaz contra a falsificação.

Testamos

O modelo utilizado para o teste foi o IC-2402, com tecnologia para identificação por tarja magnética e luz ultra violeta. O aparelho mostrou-se bastante funcional,leve e prático. Acompanha, junto com o kit, um cordão que permite pendurá-lo no pescoço, o que facilita a sua utilização por trabalhadores do varejo, como caixas de supermercados, e também do setor bancário. O identificador funciona com bateria, que pode ser trocada quando esgotada. Nas cédulas, o uso do feixe ultra violeta é mais eficaz. Assim que refletimos a luz nas notas, riscos e desenhos ficam evidentes, garantindo sua autenticidade.

No entanto, quando utilizado na tarjas magnéticas e seguindo a orientação do fabricante, o resultado é menos satisfatório. A instrução é passar a ponta do aparelho sobre o local onde existe a tarja de proteção. O correto seria disparar um Bip eletrônico, o que realmente acontece, mas leva tempo, de 30 a 40 segundos. Mesmo assim, ainda é possível definir se a nota é falsa ou não, no entanto com maior dificuldade.

Nos cartões de crédito a eficiência da identificação pela tarja magnética é muito interessante. Assim que passado o aparelho sobre a tarja, localizada na parte oposta do cartão, escuta-se um sonoro bip, indicando que está tudo correto. Os ingressos para shows e eventos esportivos, em papel, também são marcados com pontos que ficam fluorescentes com a luz ultra violeta, mais um ponto positivo para o identificador que reflete perfeitamente os sinais de segurança. O mesmo se viu em cheques e documentos. Já nos ingressos magnéticos, o processo para avaliar possível fraude é o mesmo dos cartões de crédito e a eficiência do aparelho mais uma vez foi comprovada.

R$ 69 é o preço sugerido de venda do produto para o consumidor.

Um dos maiores diferenciais do produto é a possibilidade de avaliar cédulas do Real, Dólar, Peso e Euro, cartões de crédito, código de segurança de ingressos e cartão refeição

A FRT Automação, empresa criada em 1997 por Fabio Roberto Teodoro, em Cambará (PR), oferece soluções exclusivas contra a falsificação de dinheiro, cartões de crédito e refeição e código de segurança de ingressos

No Brasil, a falsificação de dinheiro cresceu após o plano Real, por conta da estabilidade da moeda. São apreendidas mais de 500 mil notas falsas por ano, sendo 70% delas são de notas de R$ 50. Em 2007 houve apreensão recorde de 450 mil cédulas falsas

O produto made in Brazil despertou o interesse de parceiros na China, onde a FRT passou a ter participação de 25% em fábrica na cidade de Shenzhen, onde os dois equipamentos passarão a ser fabricados.

A FRT manteve exclusividade de venda para a América Latina e os demais mercados no mundo serão atendidos diretamente pela fábrica chinesa. A iniciativa reduzirá o preço final dos produtos em 30%, o que deve triplicar as vendas nos próximos 12 meses.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 654 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal