Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

30/10/2008 - TV Canal 13 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PF prende titulares do Ibama, Semam e Semace no Ceará


Investigações de agentes da Polícia Federal (PF) no Ceará, iniciadas em maio passado, culminaram com a prisão dos integrantes da chamada "cúpula ambiental" no Estado. A ação foi denominada de Operação Marambaia e envolveu o cumprimento de quatro mandados de prisão e outros 14 de busca e apreensão.

Os mandados foram expedidos pela 11ª Vara Federal, em ação que apura envolvimento em concessão irregular de licenças ambientais para favorecimento de empresários do ramo imobiliário.

O primeiro a ser preso foi o superintendente estadual do Ibama, Raimundo Bonfim Braga. Ele foi apanhado, ainda na terça-feira, por agentes da PF, no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, quando se preparada para viajar para Fortaleza.

Raimundo Braga deveria chegar ainda na noite desta quarta-feira (29) a Fortaleza, sob escolta de agentes da PF. Também foram detidos, por volta das seis da manhã desta quarta (29), em suas casas, o titular da Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), Herbert Rocha; a titular da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semam), Daniele Valente; e o chefe do escritório do Ibama em Aracati (litoral Leste), Antônio César Rebouças.

Os três últimos detidos já estão recolhidos à sede da Superintendência da PF no Ceará, no Bairro de Fátima. A prisão temporária tem prazo de cinco dias e pode ser prorrogada.

Além de fraudes na concessão de licenças ambientais em troca de dinheiro e vantagens pessoais, a "cúpula ambiental" e o chefe do Ibama de Aracati estão sendo acusados de corrupção ativa e passiva, tráfico de influência, violação do sigilo funcional e prevaricação.

Em entrevista na sede da PF, para detalhar a Operação Marambaia, o superintendente da PF no Ceará, Aldair da Rocha, disse não ter dúvidas dos crimes cometidos pelos presos pela PF e confirmou que a apuração incluiu interceptação e quebra de sigilo telefônico.

Rocha revelou que as investigações foram iniciadas a partir de denúncias de fraudes no escritório do Ibama em Aracati. "Com o aprofundamento do trabalho, a PF descobriu o conluio dos agentes públicos do meio ambiente das três esferas de governo no Ceará", disse.

As concessões irregulares de licenças ambientais favoreciam empreendimentos de grupos nacionais e estrangeiros na Praia do Futuro, Pecém, Cumbuco, Aracati, Guaramiranga e Crateús. Servidores dos órgãos envolvidos e empresários continuam sob investigados.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 233 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal