Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

24/10/2008 - Diário de Natal Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Acusados de clonagem estão livres

Por: Vinícius Menna


Os jovens envolvidos na Operação Colossus que foram denunciados por clonarem senhas pela Internet ganharam a liberdade. A decisão que concedeu o benefício aos jovens partiu do Superior Tribunal de Justiça (STJ), em confirmação à determinação do juiz federal Mário Jambo, da 2ªVara Federal do Rio Grande do Norte, estabelecendo 12 obrigações, inclusive, a leitura trimestral de clássicos da literatura brasileira.

A Operação Colossus foi realizada pela Polícia Federal no dia 21 de agosto, no Rio Grande do Norte e também na Paraíba, Rio de Janeiro, São Paulo e Ceará. Ao todo, 22 pessoas foram presas. De acordo com o inquérito da Polícia Federal, a organização criminosa era especializada em utilizar a Internet para furtar senhas de correntistas de bancos e falsificar cartões de crédito. Eles atuavam coordenadamente, com diferentes níveis de relacionamento e hierarquia, subordinação, distribuição de tarefas e de lucros.

Com a decisão do STJ, foram beneficiados Paulo Henrique da Cunha Viveira, Ruan Tales Silva de Oliveira e Raul Bezerra de Arruda Júnior. No dia 17 de abril, o Juiz Mário Jambo havia concedido a liberdade provisória para os jovens, estabelecendo 12 obrigações, inclusive, a leitura trimestral de clássicos da literatura brasileira. Por outro lado, em maio, o Tribunal Regional Federal da 5ªRegião determinou que os três adolescentes voltassem para prisão.

Com a decisão do ministro do Superior Tribunal de Justiça Nilson Naves, os adolescentes ganham a liberdade provisória e passam a cumprir as 12 obrigações estabelecidas pelo juiz federal. Entre elas está a leitura dos livros A hora e a vez de Augusto Matraga, último conto do livro Sagarana, de Guimarães Rosa, e Vidas Secas, de Graciliano Ramos.

Os adolescentes também estão obrigados a comparecerem quinzenalmente ao Judiciário para relatar suas atividades e a se matricularem e frequentarem regularmente uma instituição de ensino. Outra determinação do magistrado é proibir os réus de manterem cadastro em qualquer rede de relacionamento.

QUADRILHA

Os envolvidos são acusados dos crimes de formação de quadrilha ou bando, furto mediante fraude, interceptação telemática, violação do sigilo bancário, estelionato e falsificação de documento particular.

A fraude consistia na atividade de fazer com que as vítimas instalassem nos computadores programas de monitoramento de teclados (Trojan). Quando acessavam as páginas de bancos, o programa registrava dados referentes a agência, conta, e senha dos usuários. Tais informações eram remetidas para um servidor ou caixa de e-mail da organização criminosa.

Os valores subtraídos das contas eram depositados em outras contas, chamadas de ‘‘hospedeiras’’. Para sacar os valores, um outro grupo era responsável pela instalação de equipamentos eletrônicos em estabelecimentos comerciais, os chamados ‘‘chupa-cabras’’, que servem para copiar as informações específicas de cada titular.

Com a posse dos dados, os acusados passavam para a etapa de confecção de cartões falsos, que eram postados via Sedex e utilizados por integrantes da quadrilha em estabelecimentos comerciais.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 311 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal