Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

22/10/2008 - Comunidade News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Falsificação de carteira de motorista leva polonês para a cadeia


O imigrante polonês Henry Kruszewski, 57, foi sentenciado a 6 anos de prisão pelo Juiz da Corte Superior George Thim, na última quinta-feira. Ele é acusado de fornecer carteiras de motorista para seus compatriotas através de documentação falsa. O esquema era feito através da auto-escola Empire Driving School de Stratford, Connecticut, de propriedade dele.

A pena de Kruszewski é, na verdade, de 14 anos, que será suspensa após o cumprimento de 6 anos de prisão. Depois disso, Kruszewski enfrenta ainda 5 anos em liberdade condicional. O réu pagará ainda a importância de $35,158 ao estado, dizendo-se totalmente responsável pelo seu ato. “Perdi um negócio de 20 anos e trouxe sofrimento para minha família”, afirmou o polonês.

As palavras do acusado não comoveram o juiz. O magistrado alegou que o comerciante teria colocado a nação em risco, pelo fato de fornecer identificação para imigrantes indocumentados.

De acordo com a investigação, Krusweski “beneficiou”, durante 8 anos, 700 imigrantes indocumentados, em sua maioria poloneses. Para que eles conseguissem a tão sonhada carteira de motorista, o proprietário da auto-escola fornecia documentos falsos da Administração do Seguro Social e do Departamento de Imigração e Naturalização.

Falsificação rendosa
Segundo o Assistente de Promotor Kevin Shay, o acusado cobrava em média $2,000 por imigrante. Ainda de acordo com Shay, muitas das carteiras de motorista não foram recuperadas.

Kruszewski teria dito à polícia estadual que não tem visto terroristas poloneses nos últimos dias, ainda conforme Kevin Shay.

O estado de Connecticut exige documentos do Serviço de Imigração e Cidadania (USCIS, em inglês) para a obtenção da carteira de motorista. O imigrante precisa provar que é residente temporário, permanente ou ainda que está empregado. Para os estudantes estrangeiros, a exigência é a apresentação de documentos que provem que ele freqüenta uma escola.

A auto-escola de Krusweski foi fechada por autoridades do Departamento de Veículos Automotores (DMV) antes da prisão dele. O polonês admitiu a culpa em falsificação de documentos e na violação de uma lei federal que combate a corrupção e o crime organizado.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 193 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal