Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

18/09/2006 - Portal Engeplus Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Falso acesso ao SPC é oferecido na região

Por: Lene de Costa


Só a CDL pode oferecer acesso ao banco de dados do Serviço de Proteção ao Crédito. O alerta está sendo disparado pela entidade aos lojistas depois que empresas não autorizadas tentaram oferecer o serviço a um custo mais baixo. Efetuado o pagamento, o lojista se dava conta de que a senha disponibilizada pela empresa era falsa. O caso foi registrado em várias cidades do Estado, entre elas, Criciúma.

“Outros serviços, como o Serasa e o Bacen, consultam cheques, mas os dados daqueles clientes que deixaram de pagar o carnê ou crediário das lojas, só o SPC tem”, explica Renato Carvalho, presidente da CDL.

Quem foi lesado deve entrar em contato com a CDL e fazer a denuncia pelo telefone 3431-2100.

“Nada consta” sem pagar a dívida

Outro golpe que circula na praça é a promessa da eliminação de pessoas físicas e jurídicas do SPC e Serasa sem pagamento das dívidas. Pelo Orkut, o representante de uma empresa divulga o serviço e deixa um e-mail de contato para maiores informações. A resposta vem em poucos dias: “O serviço consiste em baixar todos os registros de inadimplências, de seu CPF, diretamente no banco de dados do SPC Brasil, Serasa e CCF, da mesma forma, como se as dividas estivessem pagas. Ou seja, você continua devendo ao seu fornecedor, não paga nada e nem renegocia as contas, mas, ao pesquisar o seu CPF no SPC, Serasa e CCF, apresenta o NADA CONSTA”.

A empresa ainda enumera as desvantagens do negócio. “Como as contas não são pagas, e não é feito nenhuma renegociação das dividas, o fornecedor pode continuar as cobranças. E não é possivel Comprar á crédito no mesmo fornecedor de origem das dívidas (rs.)”.

Até o preço da operação é informado, menos de R$ 2 mil. A única exigência da empresa é o envio do número do CPF do cliente. A partir daí é que o interessado recebe referências de pessoas que já usaram o serviço, garantias, telefone da empresa e dados para o depósito.

"As pessoas têm que tomar muito cuidado com estas ofertas. Você vai fornecer número de documento para pessoas que não conhece, podendo ser lesada, e ainda continuará com o nome no SPC. O melhor a fazer para tirar o nome do SPC é buscar uma negociação com quem está devendo", esclarece Renato Carvalho.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 604 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal