Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

15/10/2008 - Comunidade News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Brasileira poderá pegar 5 anos por remessas ilegais


Na tarde da última sexta-feira (10), a brasileira Andréa de Oliveira, 38, residente em Shelton, Connecticut, se declarou culpada da participação em um suposto esquema fraudulento de transferência de dinheiro. Junto com o cunhado, Nilander de Oliveira, 29, que também está sendo julgado, ela administrava a BrazUSA Enterprises em Brigdeport. Os dois são acusados de lavar milhões de dólares.

De acordo com o jornal Connecticut Post, a audiência foi comandada pela Juíza Janet C. Hall. Acusada de operar um comércio ilegal de remessa de dinheiro, Andréa pode pegar a pena máxima de cinco anos de prisão. No entanto, segundo o Assistente de Promotor Rahule Kale, um cálculo preliminar das diretrizes federais dão conta de que a sentença dela pode ficar na faixa de três anos e 10 meses a quatro anos e nove meses. Após completar a sentença, Andréa deve ser deportada, pois ela vive sem documentos no país.

A juíza permitiu que a brasileira permaneça em liberdade até a sentença final, que deve ser anunciada em 29 de dezembro próximo. O advogado William Paetzold está representando Andréa no caso.

Ainda segundo o Assistente Kale, os milhões de dólares aceitos pela BrazUSA eram enviados para um banco na Califórnia, bem como para outros bancos americanos. Estes bancos trocavam os dólares por reais, que eram então transferidos para contas no Brasil, e o comércio de Andréa ficava com uma porcentagem dos depósitos originais.

Segundo declaração de Andréa na audiência, ela seria somente funcionária da BrazUSA. Ainda conforme a acusada, a empresa seria de propriedade da irmã, que está atualmente no Brasil. Para a juíza, Andréa disse ainda que a empresa prestava outros serviços à comunidade brasileira, tais como obtenção de serviços de utilidades e traduções.

Casos supostamente relacionados

Além de Nilander, os brasileiros Márcio Mansur, 52, proprietário do Bem Brasil, Renata Amaral, 37 e Mônica Teixeira, 40, proprietárias da RM Insurance podem receber acusações pelo mesmo esquema. Todos eles enfrentam uma audiência ainda esta semana. Segundo o processo, nenhum dos comércios tinha licença para efetuar transferências internacionais de dinheiro.

No dia 17 de março último, agentes da Divisão de Investigação Criminal do IRS (fisco americano) fecharam a agência da RM Insurance, localizada na Main Street, prenderam Renata e Mônica e recolheram dezenas de caixas de documentos. As duas foram acusadas do envio ilegal de cerca de $9,8 milhão ao Brasil, entre 2006 e 2008.

Na mesma semana em que elas foram presas, a políca prendeu Nilander em Danbury, após denúncia de que ele já havia sido deportado e retornado ao país. No carro do brasileiro, a polícia teria encontrado uma pistola. A polícia acredita que exista uma conexão entre a RM e a BrazUSA no esquema de lavagem de dinheiro. Mas segundo Renata Amaral, a RM apenas alugava uma sala na BrazUSA, e já estaria de mudança, justamente por suspeitar de atividades ilícitas por parte dos proprietários da empresa.

Acusado de envolvimento em esquema semelhante, Márcio Mansur foi preso pouco menos de um mês depois. À época, as autoridades não confirmaram, mas acreditava-se que o comerciante brasileiro teria algum tipo de relação comercial com a RM Insurance, referente às remessas de dinheiro.

Uma semana depois da prisão de Renata e Mônica, o brasileiro Silas Ávila Júnior era demitido do Union Savings Bank, mas não havia uma informação oficial dando conta de que os casos da RM, Bem Brasil e Silas estariam relacionados. O ex-funcionário do banco já havia se envolvido em outra polêmica na cidade, no ano de 2007, durante uma suposta fraude na venda de ingressos do evento religioso Diante do Trono.

Depois da demissão do Union Savings Bank, Silas teria ido para Volta Redonda (RJ), onde estaria vivendo com a esposa e os dois filhos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 2016 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal