Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

14/10/2008 - Jornal da Manhã Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Comerciante tem prejuízo de R$ 13 mil


Os valores dos golpes são os mais diversos. Alguns são pequenos, como o caso do comerciante André de Paula de Sousa, de Ouro Preto (MG), que comprou um fax no mês passado por R$ 238, pagando com cartão de crédito. Ele disse que tomou conhecimento da dimensão do golpe através de uma busca no Google, onde encontrou inúmeras reclamações, bem como a matéria publicada pelo Jornal da Manhã.

Outro relato que chamou a atenção é da estudante de fotografia Karenn, 20 anos, residente em Vila Velha (ES). Segundo ela, comprou na Digiminas uma máquina fotográfica Nikon D80 e um cartão de memória SD 4G, da Kingston, sendo que o valor da compra ficou em R$ 2.453,71, pago à vista, através de boleto bancário do Banco do Brasil.

Desesperada, a estudante disse que a mãe economizou muito para conseguir lhe dar o equipamento de presente e pudesse começar a trabalhar. "O pior de tudo é saber que sem querer prejudiquei a minha mãe. Estou muito preocupada e desesperada", disse ela.

Já o empresário Walter Wagner Cassemiro pagou R$ 2.250 por um notebook que nunca recebeu. Ele mora em Belo Horizonte. O mesmo aconteceu com Flávia Maria, que pagou R$ 1.720,10 por um notebook, em três vezes no cartão de crédito. "Como pode isto? Uma operadora de cartão operar com estelionatários", questionou a vítima.

Jair Paulo Zampieri, de Caxias do Sul (RS), quer saber quem vai indenizá-lo e a outras pessoas pelos golpes. Ele comprou uma filmadora pelo site da Digiminas e depositou R$ 2.582,50 em conta do banco Itaú. Antes ele consultou o CNPJ da empresa, em nome de Marcos Fernandes Ryelmi, mas de nada adiantou.

O maior prejuízo constatado até agora é do comerciante Luiz Carlos de Melo Souza, de Lorena (SP). Ele explicou que nos dias 29 e 30 de setembro realizou dois depósitos, no valor total de R$ 12.924,50, em agência do Banco do Brasil, também em nome de Marcos Fernandes Ryelmi. Ele pretendia comprar 50 câmeras digitais Sony DSC S730, no valor de R$ 258,49 cada uma.

O jornalista José Luiz Martins, de Ourinhos (SP), escapou por muito pouco de ficar com um prejuízo de R$ 600. Ele procurou o delegado Luiz Antônio Blanco nesta segunda-feira, contando que no dia 8 comprou um projetor, mas, após descobrir a fraude, conseguiu sustar o cheque de R$ 600 no banco Bradesco.

As investigações continuam. Blanco já solicitou aos bancos as filmagens dos caixas eletrônicos para tentar identificar as imagens dos integrantes da quadrilha durante os saques. Ele também aguarda o resultado da perícia nos equipamentos apreendidos e tem como prioridade retirar o site da Digiminas do ar, uma vez que o mesmo continua funcionando normalmente. Os autores apenas mudaram o número da conta bancária, que agora é da Caixa Econômica Federal, agência 0027, conta corrente 00011546-0, em nome de João Alves Batista, com CPF 034.888.873-24. (HLM)

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 453 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal