Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

13/10/2008 - AFP Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Superar crise exige acabar com paraísos fiscais: Transparency International


PARIS (AFP) — Enquanto não houver uma solução contra os paraísos fiscais "não haverá reconstrução digna de crédito do sistema financeiro internacional", anunciou hoje a Ong Transparency International France (TI), estranhando o silêncio das instâncias internacionais a respeito.

"Não haverá reconstrução crível do sistema financeiro internacional se não for aplicado um remédio" à "situação perigosa" para as finanças do mundo criada pelos paraísos fiscais, declarou a organização de luta contra a corrupção, em comunicado publicado em Paris.

"Com efeito, nestes centros financeiros reinam as sombras, a falta de regras e, com freqüência, a rejeição à cooperação com os outros Estados".

A Transparency International France conclamou a União Européia e a Organização de Cooperação e de Desenvolvimento Econômico (OCDE) a "atacar este buraco negro das finanças clandestino" e manifestou assombro de que nem o G7, nem o FMI, nem os paises da zona do euro tenham tomado decisão a respeito durante suas reuniões do final de semana em relação à crise.

Há cerca de 50 paraísos fiscais no mundo, representando "mais de 400 bancos, dois terços dos 2.000 fundos especulativos e dois milhões de sociedades fantasmas" que administram "10 bilhões de dólares de ativos financeiros", precisou a TI.

Domingo, os países da zona euro adotaram um plano que compreende garantia para o mercado interbancário e um possível recurso à recapitalização dos bancos, para restabelecer a confiança no mercado em conseqüência da crise financeira mundial.

Na noite de sexta-feira, os ministros de Finanças do G7 aprovaram um plano de cinco pontos para tirar do atoleiro os mercados monetários, permitir aos bancos acesso a capitais do setor público, além de desbloquear o mercado de crédito imobiliário.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 201 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal