Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

09/10/2008 - JC Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Pirataria supera o tráfico de drogas em movimentação financeira


O Brasil não é produtor, mas é um dos maiores consumidores da pirataria. Um mercado que movimenta 522 bilhões de dólares no mundo e já ultrapassa os 360 bilhões do tráfico de drogas. Estima-se que em Pernambuco, que ocupa o décimo lugar na pirataria de softwares no Brasil, apenas em 2007 o prejuízo financeiro tenha chegado aos R$ 61 milhões. Em todo o País, o número superou R$ 1,6 bilhão.

"A pirataria é um crime socialmente aceito. As pessoas não vêem a violação ao direito autoral como um crime em nossa sociedade", pontuou Antônio Borges, diretor-executivo da Associação Antipirataria Cinema e Música. Ao lado da Associação Brasileira das Empresas de Software (Abes), a APCM faz no Recife um trabalho de conscientização com os poderes públicos do Estado, através de treinamento com agentes das polícias Civil, Militar, Federal, Instituto de Criminalística, secretarias estaduais e municipais. A idéia é estreitar a relação entre os órgãos de forma a combater a pirataria no Estado, além de apresentar os "novos" produtos que estão sendo vendidos por ambulantes para um mais fácil reconhecimento.

Os números que permeiam o crime da cópia no Brasil realmente assustam. No ano passado, mais de 2,2 milhões de CDs com programas piratas foram apreendidos com o apoio da Abes. E mais: entre os DVDs de filmes e shows comercializados, a cada cem, 65 eram falsos. Com isso, 198 milhões de dólares deixaram de ser arrecadados. O desemprego atingiu 20 mil pessoas e, conseqüentemente, as locadoras fecharam suas portas: em 2007, 5 mil delas encerraram as atividades e estima-se que, hoje, haja apenas outras 6 mil em todo o País.

Renata Faro, da Abes, diz que mais do que a penalização, a educação é o principal caminho para combater o crime. "A pirataria é um problema comportamental. Estamos trabalhando em cima de três vertentes: educativa, repressiva e econômica". O primeiro passo foi dado em São Paulo, em 2007, e deve chegar ano que vem ao Recife, com o Projeto Escola. "Em parceria com a Câmara Americana de Comércio, estamos orientando os professores de colégios públicos e privados a inserirem o assunto na grade curricular. Acreditamos que se atingirmos as crianças, os pais não terão coragem de continuar adquirindo produtos piratas", aponta.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 221 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal