Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

08/10/2008 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia investiga se suspeitos de clonar cartões tiveram acesso a dados do TRE


A polícia investiga se o grupo de 13 pessoas preso suspeito de clonar cartões de crédito teria acesso ao sistema de dados do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Dois suspeitos do grupo já haviam sido presos, e nesta quarta-feira (8), a polícia cumpriu outros 11 mandados de prisão. Uma pessoa do grupo continua foragida.

"Muitas dessas informações (que a quadrilha tinha) eram capturadas dentro do Tribunal Regional Eleitoral. Eles tinham um acesso ao TRE, o que confirmava esses dados. A gente tem suporte probatório que identifica esse tipo de ação", contou agente da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) Flávio Porto, que participou da ação.

A quadrilha agia primeiramente disfarçada de representantes de empresas de cartão de crédito. Os suspeitos retiravam das máquinas informações bancárias, como o número das contas e dos cartões das vítimas. Depois, um deles, que segundo a polícia, teria acesso ao banco de dados do TRE, conseguia informações pessoais, como endereço, data de nascimento, nome dos pais. Em seguida, a quadrilha clonava os cartões.

“De acordo com as investigações, eles compravam com os cartões falsos equipamentos eletrônicos e produtos importados, que mais tarde seriam revendidos a receptadores”, disse o delegado Rodrigo Oliveira da Core.

Donas de casa e desempregados eram usados

O dinheiro também era usado para comprar carros e motos registrados no nome de pessoas com ficha limpa e que, segundo a polícia, não tinham envolvimento com a quadrilha. Entre os laranjas estavam donas de casa e desempregados, que devem prestar depoimento para ajudar nas investigações.

A dona de uma joalheria também estaria envolvida. Além de informar dados de clientes, os agentes acreditam que ela simulava compras para lavar dinheiro.

Mais de 500 cartões apreendidos

Foram apreendidos mais de 500 cartões, seis carros, duas motos, armas, aparelhos de televisão e celular, máquinas fotográficas e tênis. Segundo a polícia, os presos são de classe média e média-alta, a maioria universitária. Foi pedida a prisão temporária de todos, que dura cinco dias.

Consultado, o TRE informou que não procede a informação de que dados do sistema possam ter sido usados pela quadrilha.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 251 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal