Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

27/09/2006 - Valor Econômico / Business Week Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Anunciante de internet sai à caça de fraudadores


O mergulho diário de Martin Fleischmann nas estatísticas sobre os cliques gerados pelo anúncio publicitário que sua empresa recebe na internet alimenta sua indignação. Ele quer saber como recebeu, neste terceiro trimestre, mensagens de computadores da Coréia do Sul que estavam clicando nos sites insurance1472.com e insurance060.com.

O único conteúdo desses sites idênticos - e de cinco outros clones com nomes parecidos - é de listas de anúncios da Yahoo, que em algumas ocasiões incluíram promoções da MostChoice, a empresa de Fleischman que oferece cotações e outras informações sobre seguros e hipotecas.

As planilhas de Fleischmann mostram que todos os coreanos que acessaram esses sites os deixaram em questão de segundos, e nenhum se tornou cliente. Os dois indivíduos registrados como donos dos misteriosos sites de seguros estão baseados na Coréia do Sul. Eles não responderam aos pedidos da "BusinessWeek" para que comentassem o assunto, e a maioria dos sites desapareceu há pouco tempo, depois que a MostChoice questionou a Yahoo sobre eles.

Fleishmann e outros anunciantes concordaram em deixar a Google e a Yahoo replicarem seus anúncios em sites afiliados. Os mecanismos de busca descrevem esses afiliados com entusiasmo. Uma página de "ajuda" do Google intitulada "Onde meus anúncios vão aparecer?" menciona nomes como AOL.com e o site do "The New York Times". Não mencioados estão sites "estacionados", alimentados exclusivamente com anúncios e às vezes associados à fraude do clique - um tipo de crime que vem preocupando anunciantes e autoridades nos EUA.

Google e Yahoo defendem a prática de replicar anúncios em outros sites, alegando que as listas de anúncios nesses sites (batizados de site estacionados) ajudam a levar o usuário da internet a informações relevantes. A Google observa que permite aos anunciantes identificar os sites em que eles não querem veicular seus anúncios.

Mas essa característica da Google não se aplica a muitos dos sites estacionados, e a Yahoo não oferece esta opção. Em qualquer situação, excluir sites individuais é difícil para os comerciantes que não possuem o tipo de pesquisa que a MostChoice tem. Saibam eles ou não, muitas outras companhias são afetadas de maneiras parecidas. A pedido da "BusinessWeek", a Click Forensics, uma firma de auditoria on-line de San Antonio, analisou os registros de seus 170 clientes da área financeira e constatou que de março a julho deste ano, 13 companhias receberam cliques de sites identificados como duvidosos pela MostChoice.

A Yahoo não quis fazer comentários sobre os sites insurance1472.com e insurance060.com, e outros sites suspeitos de sua rede de anúncios. A gigante da busca na internet, que tem sede em Sunnyvale, na Califórnia, observou que em muitos casos ela não lida diretamente com os sites estacionados; ela só distribui seus anúncios através de empresas intermediárias (chamadas de empresas de estacionamento de domínio).

Uma análise independente feita pela "BusinessWeek" dos registros da MostChoice forneceu indicações adicionais da fraude do clique. Nos últimos seis meses, a companhia recebeu 139 visitantes através de um anúncio no site estacionado healthinsurancebids.com, que oferece apenas anúncios supridos pela Yahoo. A maioria desses visitantes estava na Bulgária, República Checa, Egito e Ucrânia. O período médio de permanência no site MostChoice.com foi de apenas 6 segundos e nenhuma das pessoas se tornou cliente.

A Healthinsurancebids.com oferece um ponto de entrada revelador aos domínios da fraude do clique. Ele é um dos vários sites estacionados registrados por Roland Kiss de Budapeste. Kiss também é dono do BestPTRsite.com. A expressão "PTR" significa "paid to read" (leitura sob pagamento). Em tese, os sites paid-to-read recrutam pessoas que concordam em ler e-mails de marketing e sites da internet que se enquadram em seus interesses. Os operadores dos sites PTR pagam a essas pessoas, por e-mail lidos ou sites visitados, normalmente um centavo ou menos.

Na verdade, muitos sites PTR são correntes de fraude do clique, alguns com centenas de milhares de participantes que recebem para clicar em anúncios. O BestPTRsite diz ter 977 membros. Em 23 de agosto seu administrador enviou um e-mail aos membros contendo uma lista de sites estacionados cheios de anúncios. Um desses sites, o mortgagebg.com, que também é registrado em nome de Kiss, vem sendo uma fonte de cliques aparentemente fraudulentos na MostChoice. O e-mail instruía os membros a clicarem em links diferentes todos os dias, uma maneira muito usada para evitar a detecção. Os membros foram instruídos a recortar e colar textos de páginas da internet que eles acessam, como prova de sua atividade. "Se você nos manda de volta sempre o mesmo link, você será banido e não ganhará nada! Portanto, certifique-se de visitar um novo link todos os dias", dizia o e-mail.


(Esta é a terceira parte da reportagem sobre fraudes na publicidade on-line)

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 477 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal