Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

02/10/2008 - Under Linux Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Os Hackers e as Instituições Financeiras

Por: Denny Roger


Os computadores são ferramentas que podem ser utilizados para o bem ou para o mal. Por exemplo, uma faca pode ser utilizada para cortar alimentos, porém, a faca pode transformar-se em uma arma nas mãos de um criminoso. A mesma situação ocorre com os computadores. Algumas pessoas utilizam os computadores para ações positivas (trabalho, pesquisa, estudo e etc) e outras utilizam para a realização de crimes na internet (disseminação de vírus, SPAM, roubo de informações confidencias e etc).

As empresas e os clientes das instituições financeiras estão presenciando uma verdadeira guerra na internet.

Em uma guerra no mundo real, o inimigo é facilmente detectado. Isso ocorre porque o inimigo utiliza tanques de guerra, lançam bombas dos aviões, utilizam submarinos, disparam mísseis e etc. No mundo virtual, conhecido como internet, torna-se mais dificil localizar o inimigo. O atacante não é fisicamente visível e o rastreamento não é fácil.

Algumas questões surgiram com o avanço da guerra na internet.

Por que o ladrão rouba o banco? Porque é onde fica o dinheiro.

Por que o ladrão está atacando os computadores? Porque é a “ferramenta” utilizada para acessar o dinheiro. Este acesso é possível através das tecnologias de internet banking.

Entre abril e junho de 2008 foram reportados 44.461 ataques no Brasil. Mais da metade dos ataques (54%) estão relacionados a fraudes segundo o Cert.br.

Um dos fatores que favorece a ação dos hackers contra as instituições financeiras é a falta de uma lei específica para crimes na internet.

Os atacantes estão fisicamente em um país, porém, invadem computadores de outros países para dificultar a rastreabilidade e o julgamento em um tribunal. Por exemplo, um banco angolano tem a sua página de internet banking clonada por um hacker. Esta página falsa está hospedada em Portugal. O criminoso está fisicamente em Angola, porém, invadiu um computador em Portugal e hospedou a página clonada no computador comprometido. O crime foi cometido em Angola ou em Portugal?

O departamento jurídico da maioria das instituições financeiras em todo o mundo não está preparado para responder esta questão. Este tipo de situação não é ensinado nas universidades ou nos cursos de direito.

Quando o cliente do banco informa a instituição financeira que seu dinheiro “desapareceu” da sua conta corrente, o banco investiga o caso para identificar os computadores utilizados para acesso ao internet banking e caso seja comprovado o acesso indevido realizado pelo hacker, o banco devolve o dinheiro ao seu cliente usando como critério o bom senso. É importante observarmos que cada banco adota um procedimento para a investigação de uma possível fraude. Existem casos onde o banco não devolve o dinheiro alegando ser uma auto fraude.

As instituições financeiras estão investindo em campanhas de conscientização, buscando divulgar estratégias e boas práticas de segurança para uso do internet banking.

As empresas e os clientes dos bancos perceberam que não adianta apenas instalar um programa de antivírus, firewall e anti-spam. Estes programas passam uma falsa sensação de segurança porque não possuem os recursos necessários para impedir todos os tipos de ataques na internet. Nos dias atuais, é necessário saber como se defender dos ataques na internet e conscientizar as pessoas sobre as novas ameaças.

Algumas dicas de segurança podem ajudar a minimizar o risco das armadilhas na internet:

1) Utilize apenas os computadores que você julgue confiável.

2) Fique atento a abordagens através de e-mail ou sites solicitando informações pessoais.

3) Leia atentamente as recomendações de segurança disponíveis no site do seu banco.

4) Mantenha seu software de antivírus e o Windows atualizados.

5) Utilize sempre um firewall pessoal.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 370 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal