Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

27/09/2006 - Folha de São Paulo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Brasil cai em ranking de competitividade global

Por: Marcelo Billi


O Brasil tornou-se menos competitivo desde o ano passado, estima relatório do Fórum Econômico Mundial divulgado ontem. Dentre 125 países analisados pela instituição, o Brasil ficou em 66º lugar, perdendo nove posições em relação ao relatório anterior, de 2005, quando ocupara a 57ª posição. A lista é liderada pela Suíça, seguida da Finlândia e da Suécia. Os EUA ficaram em 6º lugar, eram os primeiros em 2005.
A economia brasileira aparece atrás de países como o México (58º), China (54º), Índia (43º) e Chile (27º), o líder na América Latina. A despeito de toda a melhora alardeada pelo governo -o atual e os anteriores-, os desequilíbrios macroeconômicos estão entre os fatores que mais contribuíram para a piora do país no ranking.
A nova metodologia do Fórum considera nove pilares que contribuem para a melhora (ou piora) da competitividade. O Brasil obtém pior colocação, 114º, justamente no ranking do "pilar macroeconômico".
"O Brasil sofre com altos níveis de endividamento público", relata documento da ONG suíça. Mesmo admitindo que o desempenho fiscal brasileiro melhorou nos últimos anos, o relatório ressalta que "estas são melhoras sobre o próprio desempenho brasileiro medíocre do passado e não em comparação com o desempenho fiscal de outros países".
Além disso, o relatório menciona as "distorções do sistema financeiro", lembrando que as altas taxas de juros limitam o investimento e impedem a intermediação de recursos para pequenos e médios empreendimentos. "A taxa básica de juros está acima de 15% [quando o relatório foi redigido, hoje é de 14,25%], extremamente alta para os padrões internacionais, em um período em que as taxas de inflação em todo o mundo têm caído continuamente."
O Brasil vai mal também quando o quesito é a qualidade das instituições do país. Contribuem para o desempenho, segundo o documento, a dificuldade e a lentidão em abrir e fechar negócios, o excesso de burocracia, a percepção de que a corrupção é alta e a conseqüente desconfiança nas autoridades públicas e a existência de uma economia formal "enorme, perto de 40% do total".
Completa o grupo de fatores que mais pesam para o desempenho ruim do país no ranking a qualidade da educação. Na avaliação do relatório, a educação básica e secundária é caracterizada por baixa qualidade e grandes taxas de desistência, enquanto a educação superior pública tende a beneficiar as famílias de renda mais alta.
Vale lembrar que o indicador de competitividade tem pouco a ver com o desempenho comercial do país. Se é verdade que uma abertura comercial maior é considerada como ponto positivo, ela é apenas um de muitos fatores considerados.
Para o Fórum, a competitividade de um país é formada pelo conjunto de fatores que acabam determinando o nível de produtividade no país. Quanto maior esse nível, maiores são as taxas de retorno de investimentos e, portanto, maior a capacidade de crescer e melhorar a qualidade de vida.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 417 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal