Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

27/09/2008 - Circuito Mato Grosso Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Golpistas "trocam" carro por crédito em celulares


Nos últimos três anos, usuários de telefones celulares de todo o Brasil têm recebido mensagens de texto em seus aparelhos informando que eles foram contemplados com um veículo 0 km. Ao ligar para o número indicado na mensagem, são induzidos a comprar cartões telefônicos pré-pagos e repassar o número a estelionatários, que, do outro lado da linha, dizem que o ato se faz necessário para validar os prêmios, que incluem também aparelhos de telefone celular.

Nesse período, investigações policiais apontam que o "telemarketing do crime" é realizado, em grande parte, do interior de presídios de Fortaleza e da região metropolitana da cidade cearense. De lá para cá, algumas quadrilhas foram desbaratadas pela polícia local, mas o golpe se renova, com o mesmo enredo.

A reportagem do Terra recebeu a mensagem em um dos celulares da empresa, em São Paulo, e ligou para o número indicado, com prefixo 85, de Fortaleza. O texto da mensagem informa: "Web.SBT Inf: O seu aparelho móvel foi o 7 ganhador de um automóvel 'Cetroen_C3' OK. Maiores inf: Ligue grátis do seu fixo para 015 85 9166 6931". O modelo do carro varia de acordo com a quadrilha.

No telefonema, a reportagem demonstrou interesse pelos prêmios. Para dar credibilidade à história, o estelionatário diz que a conversa está sendo gravada pelo Procon, pelo Poder Judiciário, acompanhada por supervisores da emissora e por um advogado.

A partir daí, em cerca de 30 minutos, três pessoas diferentes atenderam as ligações. No diálogo, prometeram entregar o carro em pouco mais de duas horas, caso o número dos cartões telefônicos fossem repassados em no máximo 40 minutos. O estelionatário diz que o valor do carro é de R$ 49 mil e pode ser recebido também em dinheiro.

"Você tem preferência de cor? Então, esse automóvel, o senhor vai receber hoje ainda, às 18h40, ... no endereço que você achar melhor", diz o homem.

Durante a conversa, ele vai além. "Eu gostaria de saber como está sentindo o seu coração, como está sentindo o senhor nesta linda tarde de hoje. Tá feliz, contente, ou não está, homem de sorte".

Com a resposta positiva, ele continua: "Mais feliz você vai ficar ainda quando receber a caravana de prêmios até a sua residência, ainda às 18h40". Depois de mais de 10 minutos de conversa ele vai ao ponto central do golpe.

"Então anota aí também duas 'premiação' extra que você está ganhando também da produção do SBT e dos nossos patrocinadores. Tudo bem? Anota aí, R$ 3 mil em vales compra da Nestlé. Quatro aparelhos celulares da operadora Claro", prossegue. "E quatro aparelhos de celular da operadora TIM. Tudo bem?", diz.

"Agora anote também quatro cartões pré-pagos da Claro, que também é um dos nossos patrocinadores, que você vai estar divulgando. E quatro cartões pré-pagos da TIM. Você acha que consegue ou não consegue divulgar os nossos patrocinadores para cadastrar e liberar através desses produtos no tempo de 0 a 40 minutos?", pergunta.

Com a resposta positiva, a reportagem aguardou cerca de 40 minutos para retornar o telefonema. A ligação foi atendida como se fosse pela produção do SBT.

A partir daí, foram repassados quatro números inválidos de cartões pré-pagos de celular. Foi pedido um tempo para que eles fossem validados e a resposta não foi tão cortês como no primeiro atendimento.

"Nossos computadores apontam que os números não são válidos. O senhor quer perder os prêmios?" Ao mesmo tempo era possível ouvir o som dos números sendo digitados na tentativa de colocar os créditos nos aparelhos.

A ligação se encerra quando o estelionatário é questionado se aquela ligação parte de um presídio de Fortaleza e se o fato não se tratava de um golpe.

Polícia

De acordo com a assessoria do Departamento Estadual de Investigações Criminais de São Paulo, não existe uma estatística para esse tipo de crime, que, quando é comunicado à polícia, passa às estatísticas de estelionato.

Porém, o Deic informou que poucas pessoas vão à delegacia se queixar por vergonha, até porque, nesse caso, normalmente os valores para a compra dos cartões não são muito altos.

Empresas

Todas as empresas mencionadas no texto informam não ter nenhuma participação em promoções do tipo e que o seu nome é utilizado sem qualquer autorização.

O SBT, por meio de nota, informa que "não entra em contato com ganhadores de prêmios via mensagem de celular

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 206 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal