Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

23/09/2008 - Zero Hora Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Preso segundo envolvido na fraude da LIC


Foi presa nesta terça-feira mais uma pessoa investigada na fraude da Lei de Incentivo à Cultura (LIC), cujos prejuízos superam R$ 3 milhões. A informação foi confirmada pela Promotoria Especializada no Combate aos Crimes Contra a Ordem Tributária.

O segundo detido é Rafael Campani, estudante de contabilidade da Faculdade São Judas Tadeu. Ele foi preso ao prestar depoimento no Ministério Público nesta tarde. Campani é suspeito de estar envolvido no esquema de falsificação de assinaturas da secretária da Cultura, Mônica Leal, e de outros ex-secretários.

Campani era assessor contábil de Flávio Agliardi, da F&F Produções, que está recolhido deste sexta-feira ao Presídio Central. Segundo o advogado de Campani, seu cliente não está envolvido na fraude. Ele teria desconfiado da irregularidade, mas não denunciou para não envolver seu sócio da empresa de contabilidade.

A prisão provisória foi requerida pelos promotores de Justiça Renato Velasques e Aureo Braga e decretada pelo juiz Roberto José Ludwig, da Vara Criminal do 4º Distrito, da Comarca de Porto Alegre.

A Operação Tablado é fruto do trabalho conjunto do Ministério Público e da Receita Estadual, e as prisões são resultado dos 13 mandados de busca executados no último dia 12 de setembro, que contou com a participação de integrantes da Brigada Militar.

De acordo com os promotores Renato Velasques e Aureo Braga, os trabalhos prosseguem e são aguardados novos desdobramentos das investigações.

Capítulos da crise

A primeira suspeita
Reportagem veiculada pela RBS TV e pela Rádio Gaúcha apresentou do­cumentos que envolvem a hoje presidente do Conselho Esta­dual de Cultura, Mariângela Grando. Ela teria usado notas de compras pessoais, de objetos como um perfume importado, na prestação de contas do longa-metragem Concerto Campestre (2003), dirigido por Henrique de Freitas Lima.

Troca de farpas
Após conceder a entrevista à reportagem que detonou o escândalo, Mariângela telefonou para o coordenador da LIC, Fábio Rosenfeld, ameaçando apresentar denúncias contra a secretária Mônica Leal. A conversa foi gravada e divulgada na imprensa.

A discussão
No programa Polêmica, da Rádio Gaúcha Gaúcha, Mariângela e Rosenfeld discutiram asperamente e trocaram novas ameaças.

A prisão
Novas notas e outros documentos veiculados na imprensa ligaram fraudes a empresas como a Opus Promoções e a projetos como o Multipalco do Theatro São Pedro. O produtor cultural Flávio Agliardi confirmou a falsificação da assinatura da secretária Mônica Leal e disse que outros produtores, empresas patrocinadoras que se beneficiam da LIC e até servidores públicos também fraudam o sistema.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 499 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal