Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

21/09/2008 - Folha da Região Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Sonho de ser profissional vira caso de polícia para dois jovens de Araçatuba

Por: Carlos Alberto Tilim


O sonho de se tornar jogador de futebol profissional virou caso de polícia para dois jovens de Araçatuba. Eles entraram na Justiça contra um suposto empresário de futebol na intenção de receber de volta o dinheiro dado a ele com a promessa de que seriam integrados a um time profissional. Os jovens estão acusando o empresário Orley Vital, da empresa OV Sports e Marketing, de São José do Rio Preto, de os ter enganado e com isso perderam R$ 3 mil cada um. Eles registram boletim de ocorrência e o processo tramita no fórum de Araçatuba. O empresário disse que precisava do dinheiro antes para arcar com algumas despesas.

O advogado Luciano Zonta Javarez, de Araçatuba, é o responsável pelo processo. "Eles foram enganados por este tal empresário, que na verdade nunca os levaram para lugar nenhum e agora estamos entrando com um processo cívil na intenção de receber o dinheiro de volta, pois isto é estelionato", disse o advogado. "No início, ele fez um acordo, mas no entanto não cumpriu nada e agora estamos tentando executá-lo. Ele está marcando um dia para acertar há muito tempo, mas nunca aparece na cidade e já perdemos a esperança", concluiu Javarez.

Os jovens participaram em dezembro de um peneirão realizado no campo da Fundação Mirim, em Araçatuba, promovido por Orley Vital. Na época, o peneirão foi divulgado na imprensa de Araçatuba afirmando que os aprovados iriam ser indicados para equipes do futebol brasileiro. Os rapazes, que não querem ser identificados, dizem que outros cinco atletas de Araçatuba também deram o mesmo valor (R$ 3 mil) para o empresário. No entanto, as famílias deles preferiram não entrar na Justiça e deram o dinheiro como perdido. Eles afirmam que o peneirão foi intermediado pelo técnico de futebol amador Osmar Hilário, de Araçatuba, que apresentou Orley Vital. "O Osmar nos levou até a casa dele junto com o empresário e foi o responsável por tudo", disse um dos jovens. "Mas agora ele diz que também foi enganado e que não tem nada com isso", completou outro.

Segundo eles, depois de aprovados no peneirão, Orley Vital disse que os levariam para jogar na equipe do Cambará, no Paraná, mas precisava do dinheiro antes para arcar com algumas despesas. "Chegamos lá e os diretores disseram que nem conheciam o Orley e aí tivemos que voltar, pagando do bolso a passagem", contam.

Depois disso, Orley enviou os garotos para Jaboticabal, time que participou do Campeonato Paulista da Segunda Divisão. "Lá ficamos por uma semana, mas ninguém nos atendeu e nem chegamos a treinar. Disseram que o tal Orley não tem nada a ver com o time", afirmaram. Um dos jovens fez empréstimo em um banco e deu o dinheiro ao empresário. O outro fez acerto com uma empresa em que trabalhava. "Graças a Deus as empresas em que nós trabalhávamos nos aceitaram de volta", disseram.

"Ele pediu mil vezes para que não fosse denunciado, já que iria devolver o dinheiro. Mas isso já vem se arrastando por muito tempo, então resolvemos procurar a polícia e agora a imprensa", completou um dos jovens.

Empresário diz que vai devolver dinheiro

Orley Vital confirmou que recebeu os R$ 3 mil de cada jogador, já que tinha algumas despesas para serem pagas antes de encaixar os garotos em um time profissional. No entanto, ele afirma que os dois abandonaram os clubes que ele indicou. "Mandei eles para o Cambará e não quiseram ficar; depois, para o Jaboticabal e eles também abandonaram o time", disse. Ele afirma que intermedia jogadores para vários times e que atualmente tem cerca de 10 atletas integrados em algumas equipes.

Orley afirmou ainda que está negociando com os atletas e que em breve vai devolver todo o dinheiro recebido. "Vou acertar tudo e eles podem ficar tranqüilos", garantiu. Ele tem a empresa OV Sports e Marketing, em São José do Rio Preto.

CONFIRMA

O técnico Osmar Hilário confirma tudo que os jovens estão dizendo. "Realmente, o Orley me contratou para fazer a avaliação no peneirão, pagando uma diária", afirmou. "Tudo foi feito na minha casa, mas até então não sabia que os meninos estavam sendo enganados", completou Osmar.

"No dia, aprovei 13 garotos para ele, mas nem todos quiseram ir e ainda bem que não entraram na dele. Depois disso, nunca mais o vi e ele não atende ao telefone. Então, não posso fazer nada, pois não foi eu quem pegou o dinheiro", concluiu Hilário.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 1895 vezes




Comentários


Autor e data do comentário: Brenner Aparecido Araujo da Silva - 06/06/2010 20:32

eu passei na peneira que ele fez aqui em catanduva e mais um amigo meu. fomos aprovados e estamos bem hospedados e bem alimentados ate o momento nao temos queixas do Orlei Vital.



O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal