Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

20/09/2008 - Diário do Nordeste Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Raio prende trio de cartãozeiros na rua


Policiais do Grupo Raio (Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas) prenderam, na manhã de ontem, no cruzamento da Avenida Santos Dumont com Rua Valdetário Mota, na Aldeota (Zona Leste) três homens acusados de pertencerem a uma quadrilha de ‘cartãozeiros’ que agia em Fortaleza e Região Metropolitana.

Antônio Vanderley Alves Chaves, Ernando Rufino Benício e Wilson Santos Oliveira circulavam em um veículo pelas ruas da Aldeota, quando foram abordados pela equipe Raio-01, comandada pelo sargento PM Fontenele. Com eles, os policiais encontraram uma microcâmera que seria instalada em terminais bancários de auto-atendimento para captar dados dos clientes que ali efetuassem seus saques.

Após a prisão, os três homens foram levados para a Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF). Ao checarem os antecedentes criminais dos acusados, os policiais descobriram que um deles, Wilson Santos, tinha um mandado de prisão em aberto expedido pelo juiz David Ribeiro, da Comarca Única de Tabuleiro do Norte, sobre um crime de receptação, do qual é acusado.

Os três foram autuados em flagrante na DDF pelo crime de “petrechos de falsificação”, que significa “fabricar, adquirir, fornecer, possuir ou guardar objeto especialmente destinado a falsificação de qualquer título público ou outros papéis públicos.” O crime previsto no artigo 294 do Código Penal (CP), tem como punição pena de um a três anos de reclusão e multa.

Segundo o delegado Andrade Júnior, titular da DDF, atualmente duas quadrilhas de ‘cartãozeiros’ rivais atuam no Ceará, uma teria integrantes no Município de Novo Oriente e a outra em Crateús. A Polícia acredita que os três acusados fariam parte do grupo oriundo de Crateús. O titular da DDF explicou que nessas quadrilhas cada membro tem uma função específica. “Uma pessoa com conhecimentos em eletrônica instala o equipamento para captar os dados nos terminais de auto atendimento, outros dão apoio nessas operações e por fim, novas pessoas pegam os dados, falsificam os cartões e fazem os saques”, revelou.

O delegado está convicto de que Vanderley era a pessoa que instalava o equipamento nos caixas bancários.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 295 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal