Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

10/09/2008 - Estadão do Norte Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia Federal investiga suposta quadrilha em Alfenas


Investigação da polícia federal aponta que R$ 20 milhões podem ter sido desviados do INSS nos últimos seis anos em Minas Gerais. A “Operação Quimera”, que apura um esquema de fraude na concessão de benefícios, foi feita em Alfenas, no Sul de Minas.

A operação foi feita em agosto e, de acordo com a polícia, ainda faltam muitos esclarecimentos. Entre os suspeitos de fazer parte do esquema estão funcionários da Previdência Social, médicos, advogados, contadores e uma vereadora de Monte Belo. Pelo menos 700 benefícios com indícios de fraudes foram encontrados até agora.

De acordo com a Polícia Federal, entre as pessoas que teriam recebido benefícios de forma fraudulenta estão parentes da vereadora Maria Aparecida Corrêa. Ela foi procurada pela EPTV na noite de terça-feira (9), mas não foi encontrada.

Através de escutas telefônicas, a polícia descobriu que Maria Aparecida mantinha contato com servidores da agência de Alfenas para conseguir benefícios previdenciários de forma irregular. Os funcionários teriam o papel de manipular o sistema de computador para que as perícias fossem realizadas por médicos supostamente integrantes do esquema.

Joselito de Souza, advogado de dois dos três médicos investigados, disse que os profissionais desconheciam esta prática. Até agora foi comprovado pagamento indevido a 38 beneficiários.

De acordo com a chefia do INSS de Alfenas, os funcionários envolvidos, entre eles, os três médicos, continuam freqüentando a agência, mas estão com as matrículas bloqueadas e não têm acesso ao sistema. Enquanto respondem a processos disciplinares, eles fazem serviços internos e administrativos.

O delegado João Carlos Girotto disse ainda que a intenção agora é analisar o restante dos documentos e fazer as perícias nos computadores. Só depois disso, os depoimentos dos suspeitos irão recomeçar. O inquérito deve ser concluído em cinco meses.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 335 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal