Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

23/09/2006 - Página 20 online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Procon alerta consumidores para golpe de empresa de tratores

Por: Yuri Marcel


O que parecia a oportunidade de se fazer um bom negócio, virou pesadelo para muitos pequenos agricultores e caminhoneiros em todo o país, incluindo os acreanos. Há alguns meses, iludidos com a possibilidade de comprar tratores e caminhões abaixo do preço de mercado, os consumidores têm caído em um golpe aplicado por estelionatários da Bahia e Pernambuco.

Caminhões, tratores e máquinas agrícolas em geral são oferecidos a preços baixos e com condições de pagamento facilitadas. Para dar maior credibilidade à farsa, os produtos são vendidos pela televisão e Internet. O golpe acontece quando o consumidor, atraído pela oferta, entra em contato com a empresa. Os estelionatários então, pedem os dados da vítima para fazer verificação nos registros de proteção ao crédito, tudo é armado para que o cliente pense estar lidando com uma firma séria.

Após a suposta verificação dos dados, o consumidor é orientado a fazer um depósito em uma conta pertencente a empresa, porém essa conta pode estar em nome de uma pessoa física, como no caso da “Só Trator Brasil” que tinha sua conta em nome de Diego Francisco M. Assis. Depois de fazer o depósito, a vítima é orientada a esperar para receber o veículo em sua casa, mas isso nunca ocorre e mesmo que o consumidor volte a ligar, não é mais atendido.

Empresas fantasmas – De acordo com as informações, que as próprias empresas dão em seus comerciais, elas têm sede nos estados da Bahia e Pernambuco, mas de acordo com o Procon baiano e a Polícia Civil de Recife, os endereços anunciados não existem, ou no local funcionam outras empresas, que nada têm haver com os estelionatários. A dificuldade em encontrar o verdadeiro endereço dessas empresas é o que acaba impossibilitando, que elas sejam punidas.

A vítima - Francisco de Oliveira, 45, fazia fretes com seu caminhão. Em julho, após assistir, o que parecia a oportunidade de trocar seu veículo por um mais novo, pagando um preço mais barato que o normal, através de um canal de televisão por satélite, resolveu vender o caminhão antigo e fechar negócio com a empresa “Só Trator Brasil”. No começo, ele foi bem-tratado. Atendido por um vendedor que se apresentou como Fernando, foi dito que o veículo custaria R$ 20 mil, sendo que R$ 10 mil deveriam ser dados como entrada e o resto do pagamento seria dividido em 12 vezes. Seu Francisco fez dois depósitos de R$ 5 mil na conta da empresa e esperou o prazo de cinco dias para a entrega do caminhão.

O tempo passou e como o veículo não chegava, ele resolveu ligar para a empresa, inicialmente os atendentes disseram que a demora se devia as condições da estrada e pediam que ele esperasse mais um pouco. Depois de mais algum tempo, sem que o caminhão chegasse ou a firma entrasse em contato, seu Francisco passou a ligar constantemente, mas a partir de então ele não era mais atendido. Foi então que ele se deu conta que havia caído em um golpe. Ele registrou queixa na Polícia Civil e foi ao Procon, mas nenhum dos órgãos obteve êxito em encontrar os golpistas. Hoje, seu Francisco está sem trabalhar, pois não tem mais como fazer fretes e espera uma solução da justiça.

Múltiplos nomes - Apesar disso, as empresas comandadas por estelionatários continuam a agir. De acordo com a Associação Comercial de São Paulo – ACSP, em 2005 foram identificadas 483 firmas do tipo atuando em todo o país, provocando um prejuízo de até R$ 200 milhões a economia. Depois de algum tempo a “Só Trator Brasil”, responsável por lesar Oliveira e tantos outros consumidores, mudou de nome e hoje é a empresa “Forte Tratores”, antes disso também foi a “Icomaq” que continua a veicular propagandas na TV e disponibiliza até mesmo um telefone 0800 para seus clientes.

O Procon/AC recomenda que os consumidores procurem o órgão antes de fazer uma compra desse tipo, para atestar a idoneidade da empresa e disponibiliza os telefones 3223-7000 e 151 para isso.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 1224 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal