Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

05/09/2008 - Diário de Cuiabá Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Estudantes são indicados por sete crimes ao furtar contas


A delegada Cleibe de Paula concluiu ontem as investigações do esquema de fraude em contas bancárias e acesso a outras informações sigilosas. Ela indiciou os estudantes universitários Wesley Ricardo Gomes Povoas, de 25 anos, Everton Oliveira Gabriel, de 24, e Jazon Neres de Souza, de 25, em sete crimes: falsidade ideológica, receptação, adulteração de documentos, uso de documentos falsos, estelionato, quebra de sigilo bancário e crime praticado por informática ou telemática.

O laudo pericial realizado nos três notebooks (computadores portáteis) apreendidos com os estudantes aponta a existência do programa Delphi 7, que edita programa de vírus usados para capturar dados sigilosos. “Além disso, os peritos localizaram lista de e-mails para produzir programas maliciosos”, completou a delegada.

No programa existem janelas de acesso a vários órgãos principalmente agências bancárias – Caixa Econômica Federal, Itaú e Banco do Brasil. Havia também nomes de usuários e senhas. “Senha é algo sigiloso. Boa intenção esse pessoal não tinha”, explicou a delegada.

A delegada adiantou que, além da fraude via internet, os três estavam com um carro roubado. O Ômega azul apreendido na garagem foi roubado recentemente em Minas Gerais. O proprietário foi informado e deverá vir buscá-lo.

Os três foram presos no dia 26, por policiais da Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos (DERRFVA) que investigavam o roubo do Ômega e chegaram até os computadores.

Na casa, os policiais apreenderam um extrato bancário que indica o saque de mais de R$ 40 mil realizado em menos de quatro dias úteis. Conforme o extrato, num dos saques foram retirados R$ 9.400, valor superior ao permitido durante o expediente bancário.

A delegada acrescentou que pedirá a quebra do sigilo bancário dos suspeitos para chegar ao valor real roubado das vítimas. Os policiais descobriram uma linha telefônica em nome de uma empresa de Nova Monte Verde que ainda não está constituída. Como se trata de muito dinheiro movimentado, os policiais suspeitam que eles tenham usado outras contas correntes ou feito transação em nome de terceiros e, em seguida, efetuado o saque. (AR)

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 278 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal