Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

04/09/2008 - TV Canal 13 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

INCRA- Piauí é acusado de fraude em projeto do Governo


O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA-PI) está sendo acusado de fraudes no projeto 'Fundo Perdido' do Governo Federal, que concede uma ajuda de R$ 2.140,00 para agricultores rurais investirem em algum tipo de atividade agrícola.

Segundo o agricultor Floriano da Silva Bastos, morador do povoado São Bento, município de Cabeceira do Piauí, seu projeto para a construção de um poço tubular teria sido aprovado pelos técnicos do Incra no final de 2007. No entanto, os mateias necessários para a implantação da bomba que seria usada para tirar água do poço foram trocados e muitos deles nem chegaram à sua localidade.

Entenda o caso

Floriano Bastos disse que na época solicitou a compra de 15 itens para que pudesse retirar a água de seu poço e assim irrigar suas terras e cultivar arroz, feijão, milho, entre outros produtos.

Após vistoria feita pelo INCRA em suas terras, ele disse que foi instruído a procurar empresas que fornecessem os materiais, pois teria concorrência de preços e venceria quem apresentasse o melhor orçamento.

Mais para a surpresa do agricultor quando o INCRA foi entregar os materiais, uma boa parte estava trocada. Entre eles uma Bomba Eraba 2.0 CV, que em seu lugar foi uma Bomba Leão 1,5 CV, de potência bem menor; e uns cabos, que eram 40 metros monofásicos e foram 30 metros trifásicos.

“Além de estar faltando material, não posso trabalhar com estes, pois não têm força para retirar a água do poço”, afirma seu Floriano Bastos.

Mas segundo o agricultor o mais grave é o preço dos materiais. De acordo com ele, todo o material custaria R$ 2.140,00, no entanto, pelo material enviado foi cobrado como se estivesse sido entregue todo.

“É um absurdo isso, acho que está acontecendo algum tipo de fraude com este dinheiro, pois quando retornei à loja verifiquei que estava faltando R$ 822,75 em materiais. Para onde foi este dinheiro?”, questiona.

Floriano Bastos contou ao Portal TVcanal13.com que há meses vem entrando em contato com o INCRA para que sua situação seja regularizada, pois esse poço seria muito importante para a sobrevivência de sua família. Ele disse que este ano teve prejuízo de 400 sacos de feijão.

“Se estivesse com a bomba eu teria colhido cerca de 500 sacos de feijão, mas como não foi possível a instalação só colhi 100. Este prejuízo ninguém vai reparar. Só quero que eles mandem o material que solicitei”, reivindica Floriano.

Ele disse que está disposto a ir atrás de seus direitos e não vai desistir enquanto esta situação não for resolvida.

“Vou ao Procon, à Polícia Federal, onde quer que seja, mas não vou desistir”, apela o trabalhador.

Outro lado

A reportagem do TVcanal13.com tentou falar com o Superintendente Regional do INCRA no Piauí, Evandro Carlos Miranda Cardoso, mas até o fechamento desta matéria não foi possível localizá-lo para esclarecimentos sobre este caso.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 205 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal