Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

02/09/2008 - Gazeta Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Empresário é preso acusado de praticar golpe e falsificar documentos de veículos


O empresário Sidney Cunha, de 35 anos, foi preso na tarde desta segunda-feira (01) em Coqueiral de Itaparica por falsificar documentação de veículos para financiá-los, porém, sem conhecimento do proprietário. Ele é dono da revendedora de carros M.A Veículos, localizada em Cobilândia Vila Velha.

O golpista fazia financiamentos de veículos em nome de outras pessoas, que não sabiam o que estava acontecendo, usando documentos falsificados por ele. Cerca de 20 pessoas e três instituições bancárias podem ter sido vítimas do golpe totalizando um valor de R$ 37 mil. Existe a suspeita de que alguns funcionários dos bancos lesados estavam participando do esquema.

A partir da denúncia de outro empresário do ramo, feita na Divisão de Repressão a Crimes Contra o Patrimônio (DRCCP) os policiais conseguiram descobrir o esquema. Segundo o delegado responsável pela investigação, Danilo Bahiense, as investigações mostraram que Sidney usava um endereço fantasma, em Terra Vermelha, além de um CPF falso. Ele também montava os documentos do carro que seria alvo do golpe.

Sidyney também usava Carteira de Identidade falsa porque em 1999 ele foi preso na Delegacia de Anchieta, no Sul do Estado, acusado justamente de falsificação de documentos, de acordo com informações do delegado Danilo Bahiense.

O delegado explicou como foi realizado um dos golpes, diante do qual os policiais descobriram o esquema. "A pessoa adquiriu um Vectra 2006 em Colatina em janeiro deste ano, por R$ 50 mil e pagou à vista. Colocou o carro à venda na loja e, em agosto, conseguiu encontrar um comprador. Quando foi fazer a documentação, descobriu que o carro havia sido alienado em março", disse o Bahiense. A partir daí, a equipe da DHPP começou a investigar, contando com informações passadas também pelo banco, onde Sidney havia conseguido um valor de R$ 25 mil pelo carro.

O dono do veículo tinha provas de que os procedimentos para alienação, como a vistoria do veículo, por exemplo, não haviam sido feitos. "Por isso a desconfiança de participação de alguém do banco, que não poderia concluir a operação sem os documentos", informou o delegado.

Prisão

A prisão dele só foi possível acontecer após uma armadilha montada pelos investigadores da DRCCP: ao saber que os veículos da M.A. Veículos, em Cobilândia, estavam sendo retirados da loja, uma equipe foi ao local. "Já havíamos descoberto que o endereço real dele, era em Coqueiral de Itaparica", falou Bahiense.

Por segurança, o delegado colocou uma equipe de prontidão no endereço de Sidney, e pediu aos funcionários que retiravam os carros, que avisassem a ele para se apresentar na loja.
Imaginando que estava sendo 'mais esperto' que a polícia, Sidney foi para casa, onde foi preso pelos investigadores que o aguardavam. Levado para a DRCCP, ele confessou ao delegado Danilo Bahiense já ter feito pelo menos 20 financiamentos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 263 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal