Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

02/09/2008 - Portal 45 Graus / Época Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

O cartão de crédito está com os dias contados


Enquanto os cartões de crédito e de débito aos poucos aposentam o cheque e o papel moeda, os bancos e as financeiras já trabalham na criação de uma solução que substituirá o “dinheiro de plástico”. A julgar pelos investimentos que têm sido feitos pelas mais tradicionais empresas do setor, a grande aposta é que o telefone celular acumule as funções do cartão.

Visa, Mastercard, Citigroup, PayPal e VeriSign já operam sistemas que transformam os celulares em carteiras eletrônicas.

A opção pelo celular como substituto para o cartão de crédito se explica. As primeiras razões têm a ver com praticidade. Hoje, toda informação necessária para validar uma transação financeira fica na tarja magnética do cartão, que guarda o equivalente a pouco mais de uma folha de texto corrido. Se a mesma área ocupada pela tarja magnética fosse substituída por circuitos de memória semelhantes aos dos cartões microSD – usados por boa parte dos celulares para guardar músicas e vídeos –, um único cartão de crédito poderia armazenar cinco volumes da Enciclopédia Britânica. Em termos de uso dinâmico de espaço, portanto, a morte do cartão de crédito está mais do que decretada.

Para o lojista, o fim do cartão de crédito como formato também é positivo. Hoje, cada bandeira de cartão de crédito funciona apenas com sua respectiva máquina. Com a adoção do celular como forma de pagamento, o próprio aparelho desempenha, simultaneamente, a função de cartão e de máquina de cobrança. Macnee resume bem o rumo que o mercado está tomando: “Tudo que estiver no caminho do crédito seguro e prático será removido”, afirma. Até a segurança nas transações aumentará com o fim dos cartões de crédito. Sem a tarja magnética, dificultam-se os esquemas de clonagem. E caso o usuário perca seu aparelho, sua conta poderá ser bloqueada remotamente – e seus dados, recuperados.

Enquanto o sistema de telefones celulares não acumula as funções de cartão de crédito, outras medidas podem ser tomadas para facilitar a vida de consumidores e lojistas. “Uma delas é unificar as máquinas de ponto de venda”, diz Richard Hartzell, presidente do grupo para América Latina e Caribe. Além de facilitar a vida do cliente, a unificação também aumenta a disputa entre as empresas, já que todos os estabelecimentos aceitarão todos os cartões. E concorrência é garantia de melhores condições para o consumidor.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 623 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal