Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

29/08/2008 - Yahoo Notícias / Gazeta Mercantil Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Crise faz bancos aumentarem atenção a riscos operacionais

Por: Vinícius Pinheiro


São Paulo, 29 de Agosto de 2008 - De certa forma, a grave crise financeira norte-americana contribuiu para o trabalho da diretora de Gestão de Risco Operacional do Barclays Capital, Catherine Cullen. Responsável pela área do banco britânico que monitora o controle de fraudes, falhas em sistemas e perdas com processos judiciais, ela considera que a preocupação com esse tipo de problema aumentou por conta das perdas bilionárias enfrentadas pelas instituições no segmento de crédito imobiliário subprime nos Estados Unidos.

Em entrevista à Gazeta Mercantil, a executiva nova-iorquina, que veio ao País participar de um evento promovido pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban), avalia que, embora a crise tenha origem fundamentalmente na avaliação de crédito, um dos erros das instituições financeiras no episódio foi tratar os diferentes riscos de forma isolada.

"Existe uma relação de causa e efeito no que vem acontecendo. Se o efeito está relacionado ao risco de crédito, por trás desse cenário existem questões operacionais envolvidas", observa. Para ela, a crise revelou a importância de se integrar as diferentes gestões de riscos - de crédito, mercado e operacional - nas organizações.

Questionada se, antes disso, o mercado observará novos problemas entre os bancos norte-americanos, Catherine revela estar otimista: "acredito na capacidade de resistirmos à tempestade". Ela destaca que o fato de as dificuldades dos bancos norte-americanos serem discutidas abertamente já é um avanço e representa um sinal de que o setor enfrenta a questão de forma unida.

A crise financeira não foi a única enfrentada por Catherine desde que assumiu a área de risco operacional do Barclays Capital, em setembro de 2006. A reputação dos controles internos dos bancos em geral foi colocada em xeque desde o caso do francês Jerome Kerviel, que por meio de operações fraudulentas provocou um rombo da ordem de US$ 7 bilhões ao Société Generale.

Para a diretora do Barclays, falhas no controle de risco operacional geralmente não têm uma única causa. Ela explica que os complexos modelos de gerenciamento de fraudes, em tese, são constituídos à prova de furos, mas acabam não se adequando à realidade. "É o chamado efeito queijo suíço", compara.

Por isso mesmo, a executiva considera primordial a participação das pessoas para que a implementação dos sistemas de risco operacional funcione adequadamente. "Para que haja qualidade na informação é preciso haver qualidade no diálogo."

De todo modo, ela afirma que nem mesmo o modelo mais avançado é 100% imune a falhas. "O gerenciamento de risco operacional não foi feito para evitar, e sim identificar e minimizar potenciais problemas", argumenta.Para cobrir possíveis perdas relacionadas ao risco operacional, o Banco Central determinou às instituições financeiras brasileiras um reforço de capital. As novas regras seguem o acordo internacional de Basiléia II. Catherine afirma não poder avaliar os bancos brasileiros, mas diz que considera as exigências internacionais "adequadas".

Profissionais responsáveis por apontar falhas em procedimentos internos costumam não ser tão bem vistos pelos colegas, mas Catherine afirma não sofrer esse tipo de problema. "Tem sido uma experiência muito boa", ela diz, sorrindo, quando questionada sobre a implantação dos programas de gerenciamento de risco operacional no Barclays.

A executiva leva o otimismo nos negócios à vida pessoal, e não reclama nem mesmo da dura maratona que enfrenta todos os dias entre sua casa e a sede do banco, em Nova York, que inclui trajetos de carro, balsa e ônibus e não daria inveja a nenhum paulistano.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 328 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal