Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

28/08/2008 - paraiba.com.br Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

MPF denuncia Marcus Odilon por estelionato


O Ministério Público Federal (MPF), por meio da Procuradoria Regional da República da 1ª Região (PRR-1), em Brasília, denunciou o prefeito do município de Santa Rita, na microrregião de João Pessoa, por estelionato. Marcus Odilon Ribeiro Coutinho é acusado de fraudar a execução de um convênio entre sua empresa e a extinta Sudene.

O prefeito é o maior acionista da Mearim Agroindustrial S/A, situada em Lago Verde, no Maranhão. Entre 1991 e 2001, a empresa recebeu quase R$ 3 milhões para execução de projeto de irrigação, drenagem, captação de águas, construções rurais e veículos em área de produção de bananas. Os recursos são resultado de incentivos fiscais da antiga Sudene, por meio do Fundo de Investimento do Nordeste (Finor). Mas, entre 1999 e 2000, a empresa apresentou, como prestação de contas, uma série de notas fiscais emitidas por empresas fantasma. Uma dessas empresas, a Tecomal, conta como sócias a esposa e a filha do prefeito.

Apesar de ter recebido os incentivos fiscais, Marcus Odilon não atingiu totalmente os objetivos do projeto acordado com a Sudene. Cinco casas de alvenaria apresentadas em notas fiscais não foram sequer construídas, assim como uma casa de bombas de 60 m². A área construída do escritório central da empresa também é 31% menor do que o descrito em nota fiscal. Além disso, técnicos comprovaram baixa produtividade da produção de bananas na fazenda.

A denúncia do MPF aguarda agora decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1). Se condenado, Marcus Odilon Ribeiro Coutinho pode cumprir pena de até seis anos de reclusão.

A PRR-1 é a unidade do Ministério Público Federal que atua no Tribunal Regional Federal da 1ª Região, a segunda instância do Poder Judiciário para as seguintes Unidades da Federação: Acre, Amapá. Amazonas, Bahia, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Piauí, Rondônia, Roraima e Tocantins.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 240 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal