Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

07/11/2005 - Folha do ES Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

GOLPE DE MESTRE SE REPETE


Passam-se os anos, meses, dias e inúmeras pessoas continuam sendo vitimas de golpes, conhecidos e badalados, ainda praticados com facilidade nos dias atuais. Se não bastassem os contos do paco, do cheque do bilhete premiado, a internet, na era da modernidade, vem sendo utilizados pelos estelionatários e novos golpes estão sendo aplicados. E cabe a pergunta : ingenuidade ou ganância ? Difícil crer que por ingenuidade pessoas sejam iludidas, tendo em vista a forma como se conduz a mídia, divulgando matérias e informações orientativas, historiando casos e alertando os incautos. Pelo visto não servem de nada e não são levadas em consideração.. Muitos continuam entrando de gaiato e perdendo dinheiro

No que diz respeito a segunda hipótese, muitas das vezes em seus relatos, as próprias vitimas deixam claro que foram lesadas porque visavam lucro, ou seja, caiam no conto do vigário, esperançosas em tirar proveito da situação. “Pura ganância”.

Entre os golpes mais comuns e que ainda continuam sendo muito utilizados pelos vigaristas estão os seguintes:

PACO – um embrulho bem feito, tem em suas partes superiores e inferiores poucas notas verdadeiras, que podem variar de valor, com o miolo complementado com recortes de jornal. O lesado visando lucro, troca dinheiro bom por um pacote de papel com folhas de jornal recortadas no tamanho de notas de reais verdadeiras. Normalmente os golpistas tem características de interioranos, o que acaba facilitando a aplicação do golpe.

CHEQUE – Em ruas de movimento, principalmente, próximo a agências bancárias, um estelionatário se acerca de uma pessoa, depois de um estudo aprofundado, e pergunta: esse cheque é seu ? Foi a senhora que perdeu ? Nesse momento, outro golpista se apresenta e diz ser o dono do cheque. Chora, se diz agradecido e demonstra vontade de gratificar quem encontrou o cheque. Alega estar sem documento para fazer o saque no caixa e pede a pessoa que estava sendo abordada pelo seu comparsa para fazer o saque do cheque, que seria gratificada. Pede uma garantia, algum dinheiro, ou mesmo que a bolsa seja deixada em seu poder. A pessoa adentra ao banco, muitas das vezes, enfrenta uma fila e na boca do caixa é informada que o cheque não tem fundos, que contra o mesmo existe uma queixa de furto. Passa por um constrangimento e ao procurar pelos dois vigaristas os mesmos já estão longe.

BILHETE PREMIADO – O estelionatário dá o bote certo, depois de estudar bem quem vai ser a sua vítima. Aborda a pessoa, com um bilhete de loteria adulterado, se diz do interior, pedindo que a vítima confira com ele o bilhete. Na conferência os números batem, o bilhete adulterado está premiado. Aí o golpe já está sendo armado. O golpista oferece trocar o bilhete por um valor inferior ao do prêmio. Diz ter pressa de ir embora, de voltar para sua cidadezinha no interior. Se o prêmio é de 10 mil reais, pede a metade a vítima. Essa, por pura ganância, pensando em ganhar dinheiro fácil, acaba entrando no golpe. Muitas das vezes diz não ter todo o dinheiro, acaba indo ao banco, deixa com o golpista alguma garantia, saca o pouco que tem, dá na mão do vigarista e fica de posse do “Bilhete Premiado”. Dançou.

CUMBUCA – Com três cumbuquinhas e uma bolinha e uma agilidade impressionante, o golpista, em pontos de ônibus, de grande movimento, acaba induzindo algumas pessoas a participarem do jogo. Conta para isso com a ajuda de parceiros, os chamados “ AGÁs”. Leva com facilidade o dinheiro dos apostadores. Deslocam-se de um ponto para outro para fugir a atuação da polícia.

Na era da modernidade, a internet tem sido a arma utilizada por estelionatários para lesar pessoas jurídicas e físicas em suas contas bancárias. De várias formas acabam levantando suas senhas e fazendo transferências de numerário, causando inúmeros prejuízos. Com relação a aposentados e pensionistas, através do telefone, o golpe começa com o estelionatário se identificando como do INSS ou de alguma instituição financeira, com o intuito de realizar um recadastramento. De forma inocente, algumas pessoas acabam fornecendo seus dados pessoais, números de identidade, CPF, carteira profissional, título de eleitor e, acabam sendo lesadas. Nem os caixas eletrônicos escapam, todo cuidado é pouco.

Através da mídia impressa, carros são anunciados com pequena entrada, prestações irrisórias, com os golpistas após contactados por telefone (na grande maioria celulares de fora da cidade de origem do interessado na aquisição do veículo), solicitando o depósito de determinada importância em conta bancária, para cadastro, exigindo no próximo contato, o depósito do valor correspondente a entrada para liberação do veículo. Essas empresas desaparecem da noite para o dia depois de alguns golpes realizados. Mudam de cidade, utilizam-se de outras linhas de celulares pré pagos e continuam suas atividades ilícitas. O golpe mais recente está sendo aplicado através do crédito consignado, empréstimos com desconto em folha, que são oferecidos sem consulta ao SPC – Serviço de Proteção ao Crédito.

Não se deixe enganar. Informe-se, antes de realizar quaisquer tipos de transações com pessoas desconhecidas. É bom lembrar que Instituições Financeiras, INSS não se utilizam de recadastramento via telefone, nem enviam e-mail solicitando informações pessoais de seus clientes e beneficiários.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 560 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal