Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

25/08/2008 - Brazilian Voice Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Golpista aplica “golpe da meia-noite” em brasileiros ilegais


O desespero em conseguir a tão sonhada carteira de motorista nos Estados Unidos possibilitou o surgimento de um mercado negro infestado de quadrilhas que lesam inúmeros imigrantes ilegais. Desde o princípio de agosto, um golpista brasileiro vem atuando em Cliffside Park (NJ) e cidades vizinhas e já roubou milhares de dólares de seus próprios conterrâneos. Agindo sempre depois da meia-noite, o indivíduo promete a seus clientes conseguir carteiras de motorista no estado vizinho da Pennsylvania, US$ 1.300 por cabeça, e acaba fugindo com o dinheiro da vítima.

Golpe da “meia-noite”

Entre as pessoas lesadas pelo “golpista da meia-noite”, está a brasileira Maria Silva (que preferiu utilizar um pseudônimo em virtude do seu status migratório irregular), natural de Belo Horizonte (MG), residente há cerca de 12 anos na região norte de New Jersey, que também perdeu a quantia de US$ 1.300. O drama vivido por Maria, que trabalha como manicure e na limpeza de casas, começou após ter pego um panfleto em uma loja brasileira em Fairview (NJ), que oferecia os serviços do golpista. Durante uma conversa telefônica, ela marcou um encontro com um indivíduo que se identificou como “Jorge” no interior de seu veículo à meia-noite.

Formulário do DMV

No local, ele entregou-lhe um formulário em branco do Departamento de Veículo Automotores da Pennsylvania - DMV e perguntou se ela tinha trazido o dinheiro. Enquanto Silva preenchia o formulário, o ­Golpista contou o dinheiro e devolveu-lhe o envelope. Após ela ter terminado o preenchimento do formulário, ele avisou que ia visitar outro cliente e que retornava em aproximadamente em uma hora para dar prosseguimento à transação. Após passarem várias horas, como o Golpista não retornava, Maria resolveu conferir novamente o envelope com o dinheiro e, para seu espanto, havia no interior somente uma nota de 100 dólares e várias de 1 dólar.
O golpe é aparentemente simples, mas demonstra que o “despachante” tira proveito da escuridão da noite, da ingenuidade e distração das vítimas quando elas estão preenchendo o formulário do DMV e que ele possui grande agilidade nas mãos.

Roubo de identidade

Entretanto, o prejuízo de Maria não foi somente financeiro, pois ela indicou no formulário do DMV apresentado pelo Golpista o número original do seu Seguro Social e a cópia do seu passaporte, potencialmente, tornando-a mais uma vítima de roubo de identidade.

Boa aparência

Segundo a vítima, o Golpista é branco, aparenta ter 40 anos de idade, articulado, boa aparência e, geralmente, prefere mulheres como alvo, entretanto, certa vez ele marcou um encontro com um rapaz, mas não apareceu.
Na tentativa de localizar o Golpista e reaver o dinheiro perdido, Maria ligou várias vezes para o número telefônico impresso no panfleto, mas foi avisada pela companhia que tal número havia sido desconectado.

Impunidade

Na quase totalidade das vezes, quadrilhas, estelionatários, ladrões e oportunistas agem impunemente nas comunidades imigrantes, pois sabem que, devido ao status migratório irregular de suas vítimas, elas tendem a não denunciar os golpes às autoridades.
Com receio de ir à delegacia, Maria resolveu denunciar a ação do Golpista aos veículos de comunicação locais para que ele não faça mais vítimas entre os imigrantes brasileiros.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 169 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal