Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

19/08/2008 - Baguete Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Mobile Payments: a carteira virou celular

Por: Raul Pavão


Quando o telefone celular chegou ao Brasil, em 1990, pesava 794 gramas e existiam apenas 667 aparelhos disponíveis no mercado. De lá pra cá o mercado de telefonia móvel no Brasil se expandiu, se modernizou e a era da tecnologia 3G finalmente começa a fazer parte do nosso cotidiano. O celular deixou de ser apenas um simples aparelho usado para chamadas de voz, virou equipamento multimídia e agora pode ser usado como terminal bancário, cartão de crédito e até para pagar a pizza do domingo.

Para facilitar as negociações entre consumidor e comerciantes, o Mobile Payment (realização de um pagamento via aparelho celular ou smartphones) permitirá que as compras feitas pelo celular sejam muito mais rápidas, possibilitando ainda a personalização no atendimento ao cliente, redução de custos para o varejo e instituições financeiras.

O uso do celular não tem limites. Estudos apontam que até 2010 cerca de 10% das 50 bilhões de transações bancárias serão feitas por meio dos aparelhos. Por essa razão, as instituições financeiras estão apostando e desenvolvendo novos produtos e serviços voltados para esse nicho de mercado.

Em virtude do grande volume de transações eletrônicas, bancos, operadoras de telefonia celular e as administradoras de cartões em todo o mundo começam a definir as regras de utilização de Mobile Payment, que também permitirá a redução dos riscos e custos operacionais dos serviços financeiros.

A grande quantidade e possibilidade de transações, bem como a diversidade de tecnologias, soluções e dispositivos estabelecem um excelente desafio para a padronização do Mobile Payments. P2P (person-to-person), P2M (person-to-merchant), P2B (person-to-business), International Money Transfer, são termos de mercado utilizados para definir algumas possibilidades de transações via celular.

Há ainda outros desafios relacionados à segurança, incluindo questões críticas como fraudes e lavagem de dinheiro. Uma vez superados, restará apenas vencer a última e talvez a mais importante barreira: a cultural. Apesar de várias transações por celular já estarem disponíveis há alguns anos - como serviços de Mobile Banking - menos de 3% dos clientes bancários brasileiros utilizam o telefone celular para realizar operações.

Certamente isto se reverterá em um futuro muito próximo e teremos, finalmente, o conteúdo de nossas carteiras dentro de um celular.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 216 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal