Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

17/08/2008 - Brasil Wiki! Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Fui vítima do golpe do cartão

Por: Catucha


Este depoimento poderia servir como um alerta para as pessoas, mas como não acredito mais que isso seja possível, faço-o como desabafo para aliviar minha raiva e indignação.

Como toda boa consumidora, estava eu na última quinta-feira comprando sapatos em oferta numa loja da minha cidade quando ao passar pelo caixa tive uma surpresa.

O caixa da loja pediu minha carteira de identidade para confirmar meu cadastro, digitou-a no computador e após alguns instantes pediu para que eu aguardasse, pois o computador havia travado. Logo em seguida chegou a gerente da loja e disse-me:

- A senhora sabia que seu nome está comprometido no SCPC ?

Fiquei rubra, ainda mais porque havia uma fila de pessoas esperando para passar pelo caixa. Imediatamente disse-lhe que devia ser engano, pedi para que confirmasse nome, o RG e o CPF. Tudo confirmado.

Naquele momento, passou pela mente que podia ser algum carnê que fiz e esqueci de pagar ou que o havia perdido, então pedi mais detalhes. Eu estava devendo para o "Fininvest" a quantia de R$ 7.880,00 desde o mês de junho. Então, não era um carnezinho.

Por ser cliente antiga da loja, me liberaram as compras, mas este foi o início de um calvário pra mim. Tive uma noite horrível imaginando o que poderia ser. No dia seguinte, às 8 horas eu estava no SPC da minha cidade e tive a confirmação. Aguardei mais duas horas de agonia até o Banco Fininvest abrir e fui falar com o gerente.

O gerente me informou que existia em meu nome um cartão "Master Card Familiar", com um limite de R$ 5.000,00, e que este cartão fora entregue numa determinada residência em Fortaleza-CE, no mês de abril, e que estava sendo usado no comércio.

Disse-lhe que eu não perdi meus documentos, nunca desejei, nunca pedi, nunca autorizei verbal ou por escrito um cartão Master Card Familiar, como pode ser?

O gerente do Fininvest, já ciente de que havia sido um golpe, pedindo desculpas, tomou as providências cabíveis (fez um processo de falsidade ideológica e uma Positivação em Confiança sobre minha pessoa) e disse-me que hoje em dia é assim, cada vez mais novos golpes são criados.

Chegou a fazer uma suposição ao ver em seus dados no computador que eu tinha cadastro com um determinado supermercado (não citarei nome, pois é suposição) disse-me que pode ser que a partir deste cadastro algum funcionário, agindo de má-fé, conseguiu obter este cartão em meu nome.

Mas o cadastro de clientes em supermercado não é para a segurança do supermercado? E onde fica a segurança do cliente? E como pode um banco fornecer cartões com um limite de R$ 5.000,00 sem assinatura do cliente, sem comprovante de endereço, sem apresentação de documentos???

Lastimável mesmo, inacreditável.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 233 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal