Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

29/11/2005 - Jornal da Cidade de Bauru Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Secretária desmascara ‘golpe do doente’

Por: Rafael Tadashi



Sensibilizados com a história, muitos caíram no golpe. Mas uma secretaria de Bauru desconfiou e ajudou a prender uma mulher acusada de estelionato, que já foi detida em outras cidades por usar uma declaração falsificada para pedir dinheiro para supostamente arcar com os gastos no acompanhamento pós-operatório de uma criança, que ela dizia ser sua filha.

Mas a polícia apurou que, na verdade, a pessoa cujo nome consta na declaração falsificada já está morta. Ontem à tarde, Denise de Oliveira, 25 anos, moradora de Barretos, foi detida na porta de uma empresa da cidade onde os funcionários estavam azendo “vaquinha” para colaborar. Ela tinha nomes de outras pessoas e empresas para visitar.

Munida de uma foto da criança e uma declaração falsificada do Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, Oliveira batia de porta em porta pedindo qualquer ajuda em dinheiro. “Ela mostrava a foto de uma criança linda. Qualquer um ficaria sensibilizado”, declara a secretária, que prefere não se identificar.

Mesmo sensibilizada, a secretária desconfiou do fato de a declaração do hospital não estar datada. “Tirei uma cópia da declaração e disse para ela voltar mais tarde”, explica. Com a cópia do documento em mãos, ela ligou para o hospital, e foi informada que Oliveira era uma golpista.

A secretária então acionou a Polícia Militar. Quando Oliveira voltou para recolher o dinheiro, foi presa em flagrante sob a acusação de estelionato. De acordo com os policiais militares Paulo César Deganutti e José Faria Júnior, que fizeram o flagrante, a mulher não relutou e admitiu o golpe. “Ela disse que fazia isso há algum tempo por necessidade”, conta Deganutti.

Levada para o 4.º Distrito Policial, Oliveira prestou depoimento e confirmou ao delegado Dinair José da Silva as informações dadas aos policias no local do flagrante. De acordo com Silva, Oliveira tem três passagens pela polícia pelo mesmo crime. “As prisões ocorreram em outras cidades e estamos averiguando as informações”, explica o delegado.


De cidade em cidade

Denise de Oliveira, moradora em Barretos, estava de posse de R$ 175,00 e um caderno com nomes de pessoas e empresas de Bauru quando foi presa ontem à tarde. O delegado Dinair José da Silva, adjunto do 4.º Distrito Policial, desconfia que o dinheiro tenha sido doado por pessoas da cidade.

A polícia desconfia que a mulher agia em uma cidade até conseguir dinheiro suficiente para pagar passagens e hospedagem e ainda obter alguma sobra. Então, seguia para outra localidade com a mesma declaração em nome do hospital.

Mas de Bauru ela foi encaminhada à cadeia feminina de Cabrália Paulista, onde aguardará o julgamento em regime fechado. A pena para estelionato varia de um a cinco anos.

Para evitar a ação de estelionatários, Silva orienta a população a doar dinheiro somente se conhecer a entidade ou a pessoa que está pedindo.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 563 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal