Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

13/08/2008 - Imirante.com Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia indiciará fraudadores do IPVA no MA


SÃO LUÍS - As polícias Federal e Civil devem indiciar os 107 motoristas envolvidos no esquema que fraudava o pagamento do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) com a ajuda de hackers em Imperatriz e São Luís. Os licenciamentos com valor de até R$ 2,5 mil eram pagos por apenas R$ 1,45.

Segundo o diretor da 1ª Circunscrição de Trânsito (Ciretran/Imperatriz), Raul Cavalcante, os proprietários de veículos contratavam o serviço de terceiros para observar no computador as contas com valores diferentes, dos processados no sistema, e enviados à residência dos motoristas.

“Os hackers entravam no sistema do Detran (Departamento Nacional de Trânsito), criavam um novo código de barras e o pagamento dos licenciamentos era feito direto nos caixas eletrônicos”, explicou o diretor, acrescentando que o Detran conseguiu bloquear a liberação dos documentos.

Sabedoria

Para tentar se livrar da prisão, mais de 90% dos motoristas envolvidos na fraude procuraram a Ciretran e pagaram os valores corretos do licenciamento dos veículos. Porém, os respectivos documentos não foram liberados por determinação da Justiça e porque estão sendo investigados para a conclusão dos inquéritos que seguem paralelamente nas polícias Civil e Federal.

De acordo com o diretor da Ciretran, 30% dos proprietários de veículos pagam o IPVA por meio de intermediários, em sua maioria, formada por despachantes. Por isso, as investigações prosseguem para saber se os próprios despachantes e possíveis funcionários do Detran também estão envolvidos na fraude.

A polícia também trabalha para identificar os hackers que conseguem driblar a Receita Estadual e os bancos e capturar no computador os boletos com pagamentos inferiores aos cobrados pelo Estado.

Alienações

A polícia também quer identificar os despachantes e outras pessoas envolvidas na fraude das alienações fiduciárias. Os veículos são financiados em outros estados do país e trazidos para Imperatriz. Com a ajuda de terceiros, os licenciamentos são pagos e os automóveis passam a circular normalmente pela região.

Porém, os financiamentos deixam de ser pagos e os veículos são chamados na gíria dos golpistas de “pescoço quebrado”. Segundo Raul Cavalcante, em Imperatriz, milhares de veículos podem estar rodando livremente com apoio de fraude. “A Ciretran está colaborando com as investigações para tentar reduzir as fraudes”, finalizou o diretor.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 220 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal