Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

12/08/2008 - Convergência Digital Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Brasil lidera ranking de ataques a contas bancárias por hackers

Por: Fernanda Ângelo


O uso intensivo da internet para transações bastante sensíveis, somado ao baixo nível de proteção e de cuidados na prevenção de ataques cibercriminosos por parte dos usuários domésticos, resultou no ataque a 22% dos internautas brasileiros. Esta é uma das constatações da pesquisa realizada pela Ipsos Tambor à pedido da fabricante de soluções de segurança AVG.

A Winco, parceira tecnológica de desenvolvimento e distribuidora das ferramentas AVG no Brasil, divulgou nesta terça-feira, 12/08. durante a Interop/Security Week São Paulo, os resultados desse levantamento, que ouviu 9 mil usuários em nove diferentes países, incluindo o Brasil.

Segundo a pesquisa, no Brasil, 67% dos usuários fazem compras online, enquanto 57% acessam serviços bancários. Globalmente, essas taxas são de 72% e 69%, respectivamente. A Alemanha é o país em que os consumidores mais compram pela web, com 89%, e a Suécia lidera a lista de usuários de serviços bancários online, com 84%.

Apesar do alto índice de uso da internet para esses tipos de transações, a pesquisa indica que somente 18% dos entrevistados possuem um software de segurança instalado. No Brasil, o número cai para 13%. Em conseqüência, 22% dos internautas ouvidos no Brasil já sofreram algum tipo de fraude online – no mundo, o percentual é de 24%.

Mariano Sumrell Miranda, diretor de marketing da Winco, destaca um fato curioso da pesquisa no Brasil: embora não seja o país que mais usa o internet banking, é a nação em que os usuários mais sofrem ataques a contas bancárias, com 5% tendo sido vítima de acesso sem autorização a suas contas bancárias.

De acordo com a pesquisa, 5% dos entrevistados no País também afirmaram ter caído em golpes de e-mails fraudulentos que levaram a perdas financeiras, enquanto outros 3% foram vítimas de fraudes de cartão de crédito.

O levantamento revelou ainda que os brasileiros temem mais os roubos (28%) e assaltos (40%) na vida real do que os ataques virtuais (27%). Já nos Estados Unidos, os internautas sentem-se mais desprotegidos na internet (57%), enquanto 12% temem assaltos e 10%, roubos.

Com relação ao conhecimento de marca, a Ipsos apontou que a AVG é a segunda marca de soluções de segurança mais conhecida no mundo, atrás apenas do Norton, da Symantec. Na pesquisa espontânea, 63% dos entrevistados mencionaram a Symantec, contra 27% que citaram a AVG. Avast, McAfee, Panda e Kaspersky aparecem em seguida, lembrados por 24%, 22% e 16%, respectivamente.

No Brasil, a AVG ocupa a primeira colocação entre os softwares de segurança mais conhecidos, citada por 59% dos internautas ouvidos. Por outro lado, a pesquisa indica que 47% dos entrevistados não confiam muito em seus softwares de proteção, enquanto 20% não confiam nenhum pouco sequer. Nos Estados Unidos, os índices caem para 21% e 6%, respectivamente.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 300 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal