Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

08/08/2008 - Folha de São Paulo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Chefe de laboratório é preso por suspeita de usar produtos vencidos


A Polícia Federal do Rio prendeu um médico do Into (Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia) acusado de fraudar exames laboratoriais do instituto. Durante a prisão, feita em uma operação na noite de quinta-feira (7), policiais disseram ter encontrado com o médico, que era chefe do laboratório de análises clínicas do Into, kits falsos de exames, com líquidos adulterados.

O médico, cujo nome não foi divulgado pela Polícia Federal nem pelo Into, vinha sendo investigado desde o início do ano. Segundo as investigações, ele utilizava reagentes com o prazo de validade vencido para fazer exames em pacientes que seriam submetidos a cirurgias de alta complexidade. O Into afirmou que os riscos aos pacientes eram mínimos.

Após conseguir um mandado de busca e apreensão, expedido pela 1ª Vara Criminal Federal do Rio, a Polícia Federal foi ao laboratório. Ao chegar no local, contudo, encontrou com o médico kits para exames adulterados e ele foi preso em flagrante, de acordo com a PF.

O médico será indiciado por falsificação, corrupção e adulteração de produtos com fins medicinais e deve ser condenado a dez anos de prisão se for julgado culpado, segundo a Delegacia de Repressão a Crimes Fazendários da PF do Rio.

O Into afirmou que já havia recebido uma denúncia contra o médico, com imagens de vídeo e fotos que mostravam que ele utilizava produtos fora do prazo de validade, no início deste ano. A denúncia foi encaminhada à PF, que orientou a direção do instituto a não afastar o médico para não atrapalhar as investigações, de acordo com o instituto. A PF também orientou o órgão a não fazer nenhuma investigação interna.

Com a prisão do médico, o instituto informou que já abriu procedimento interno para investigar se há envolvimento de outros funcionários do laboratório e de outros setores e determinar se o médico será afastado.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 226 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal