Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

07/08/2008 - Último Segundo / Agência Estado Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Senador fala em "corrupção monstruosa"


Os escândalos sobre supostos desvios de verbas nas obras em Cumbica ocuparam boa parte das investigações da CPI do Apagão Aéreo do Senado, encerrada em outubro. O relator, senador Demóstenes Torres (DEM-GO), denuncia a existência de vícios na licitação.

Entre as irregularidades, aponta a suspeita de direcionamento, pois não houve incentivo à ampla competição entre empreiteiras. A Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) teria optado por modelo de contrato único para realizar vários serviços de engenharia.

Demóstenes lembra que "essa medida restritiva de concorrência" contraria a Lei de Licitações no artigo em que prevê que "obras, serviços e compras efetuadas pela administração serão divididas em tantas parcelas quantas se comprovarem técnica e economicamente viáveis".

Ao tomar conhecimento da avaliação do Tribunal de Contas da União (TCU), o senador disse lamentar que os problemas gerados, segundo ele pela "corrupção monstruosa", não tenham sido sanados pela Infraero. "Vejo com tristeza que a estatal continue com a prática de ignorar as recomendações do TCU."

O relatório final da CPI conduzida por ele pediu o indiciamento de 14 pessoas, mas, por pressão do governo, excluiu nove nomes da lista inicial, entre eles o do ex-presidente da Infraero Carlos Wilson.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 182 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal