Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

06/08/2008 - TEK Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Hackers adotam Facebook e MySpace para criar rede 'zumbi'


PCs infectados são controlados remotamente e ajudam a propagar golpes. Foco dos criminosos está cada vez mais voltado a populares redes sociais.

Golpes identificados nesta semana pela empresa de segurança Kaspersky mostram que o foco de golpistas da internet está cada vez mais voltado a redes sociais. Depois de divulgar o uso do microblog Twitter para espalhar vírus, a companhia anunciou fraudes que se aproveitam da popularidade dos sites de relacionamento Facebook e MySpace.

Em todos os casos, os golpistas usam essas páginas para divulgar links maliciosos. Nas fraudes baseadas no Facebook e MySpace, os hackers ainda tentam transformar as máquinas invadidas em “zumbis”, para ajudar na propagação dos golpes. Controlados remotamente, esses PCs podem espalhar códigos fraudulentos e mandar spam, por exemplo.

O internauta contamina sua máquina quando clica em links sugeridos na página de amigos ou em mensagens internas das redes sociais, também enviadas por conhecidos. A partir daí, o PC infectado passa a divulgar esses mesmos links maliciosos - sem a interferência do usuário da máquina -, para aumentar a quantidade de vítimas. A praga do MySpace se espalha criando comentários nas contas de amigos do internauta, enquanto a do Facebook produz mensagens de spam e as envia para todos na lista de amigos.

Em alguns casos, explica a Kaspersky, são sugeridos links que instalam nas máquinas códigos de rede. Quando o internauta do Facebook clica no endereço infecta seu computador com a praga do MySpace e vice-versa.

'Clique aqui'

Geralmente escritos em inglês, os textos que induzem as vítimas a clicarem nos links têm variados assuntos: “Paris Hilton arremessa anões nas ruas”, “momentos engraçados”, “você precisa ver isso” e “meu amigo flagrou você com uma câmera escondida”, entre muitos outros. Vale tudo para chamar a atenção do internauta e fazer com que ele clique no endereço sugerido para se tornar a próxima vítima.

“Infelizmente, os usuários têm muita confiança no que diz respeito às mensagens deixadas por seus amigos em redes sociais. Portanto, a probabilidade de um usuário clicar em um link como este é muito alta”, disse Alexander Gostev, analista da Kaspersky.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 182 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal