Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

30/07/2008 - Tribuna do Interior Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Igrejas são alvo de golpistas

Por: Clodoaldo Bonete


As igrejas de Campo Mourão estão se tornando o principal alvo de estelionatários, pessoas que começaram a agir recentemente e que estão causando muitos prejuízos aos templos religiosos. Nesse final de semana, a ação aconteceu na paróquia Sagrada Família, no conjunto Cohapar, de onde o criminoso conseguiu levar R$ 100,00 usando como pretexto o pagamento do dízimo. No mesmo bairro, o golpista, que se identificava como Miguel Czelusmiuk, visitou mais duas comunidades e com o mesmo discurso “levantou” mais R$ 200,00.

Segundo o pároco do Cohapar, José Givanildo Detumim o desconhecido praticou o golpe no domingo. Pela manhã, chegou até a participar da celebração da missa, como se fosse um novo morador do bairro. “Ele se apresentou como se fosse uma pessoa que havia acabado de mudar para o bairro e dizia estar disposto a contribuir com o dízimo. Acho que ele pretendia me usar no golpe, pois veio até mim falando que queria ser dizimista. Quando disse que essa questão teria que ser tratada com a pastoral do dízimo, ele saiu”, relatou o padre Givanildo.

Na segunda-feira o pároco foi informado do golpe, que já havia sido aplicado nas comunidades Nossa Senhora das Graças e Santo Antônio, respectivamente nos jardins Mendes e Paulino. “Nos três locais ele procurou os agentes do dízimo, falando o nome de outras pessoas conhecidas no bairro, dizendo que havia sido encaminhado por elas para fazer a carteirinha do dízimo. Além disso, dizia que estava passando dificuldades e acabou convencendo os agentes, que não desconfiaram de nada”, denuncia.

No golpe, ele entregava um cheque no valor de R$ 250,00 cada um e pedia R$ 100,00 de troco. Dizia que o restante era para ser dividido em sete meses como oferta do dízimo. “Foi assim nos três casos, só que depois foi descoberto que os cheques eram todos roubados de uma mulher de Curitiba, que está de cama sob os cuidados de uma enfermeira. Essa pessoa age de má fé, usando o nome dessa mulher para lesar os outros”, lamentou o padre.

Aparentando aproximadamente 40 anos, o golpista comove várias pessoas do bairro, que se ofereceram para ajudá-lo. Um morador do bairro chegou a levá-lo de carro até a estação rodoviária para que ele se deslocasse a outra cidade. “As pessoas precisam ficar precavidas, pois estão acontecendo vários golpes desse tipo em Campo Mourão. Há poucos dias, uma pessoa chegou na secretaria da igreja e se identificou como funcionário da TRIBUNA para tentar renovar uma assinatura do jornal. Sabemos que essa mesma pessoa passou por outras empresas e conseguiu enganar muita gente. Da forma como fala, ele convence mesmo. Até pessoas experientes do comércio de Campo Mourão caíram nesse golpe”, alertou o padre.

Givanildo revela preocupação com a situação: “É preocupante até pela segurança. Em algumas casas ele chegou a entrar. Em todas as missas tenho alertado a comunidade sobre os riscos”.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 215 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal