Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

01/08/2008 - A Tarde Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Golpe do Petrobalde desviou R$ 8,2 milhões em SP


A Operação Esqueleto, da Polícia Civil, começou a desmontar ontem em Guarulhos, na Grande São Paulo, um esquema de desvio de combustível que provocou nos últimos sete meses prejuízo de R$ 8,2 milhões ao Estado e distribuidoras. Apelidado de "Petrobalde", o sistema, mantido por pequenas empresas de transporte, contava com pelo menos 12 caminhões que tinham um compartimento clandestino, conhecido como "chiqueirinho", que armazenava cerca de 10% da capacidade total do tanque.

O espaço tem uma válvula de abertura controlada pelos motoristas, pela qual era desviada, sem despertar suspeita, parte da gasolina - de 500 a 1 mil litros - destinada aos postos. O lucro médio era de R$ 3,2 mil por carreta. "O volume furtado estava dentro da margem de erro da medição feita pelos compradores", diz o perito do Núcleo de Identificação Criminal do Instituto de Criminalística, Elias Maximiniano, para explicar por que a fraude demorou para ser descoberta.

Para comprovar o golpe, a Operação Esqueleto usou um caminhão dotado de sistema de raio X - capaz de radiografar os tanques e detectar compartimentos secretos e usado para descobrir imigrantes clandestinos na fronteira dos Estados Unidos com o México. O combustível do "chiqueirinho" era retirado antes do reabastecimento dos caminhões. Os motoristas paravam na rua, perto de distribuidoras no bairro dos Pimentas, em Guarulhos, e vendiam para os moradores baldes de gasolina por cerca de R$ 1,60 o litro - o preço chega a R$ 2,60 nos postos.

As investigações, iniciadas a partir de suspeitas levantadas há cinco meses, surgiram com a identificação de uma significativa economia com a mudança de abastecimento em postos próprios para a utilização de cartões de combustíveis pelas secretarias estaduais. "Verificou-se que o mesmo volume de consumo custava muito menos ao Estado se realizado em postos particulares", explicou o corregedor da Polícia Civil, Olavo Reina Francisco. A Operação Esqueleto vistoriou 158 caminhões no pátio de uma distribuidora em Guarulhos. Doze deles tinham a "gaiola secreta". A polícia ouviu 14 pessoas e três agências da cidade, que montavam o compartimento, foram identificadas e fechadas. O envolvimento dos motoristas não foi comprovado e ninguém ficou preso. As informações são do Jornal da Tarde.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 279 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal