Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

31/07/2008 - Cosmo Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

MP apura denúncia de fraude na licitação do transporte em Sumaré

Por: Rose Guglielminetti


O Ministério Público Estadual de Sumaré irá investigar denúncia de suposta fraude na licitação de exploração do transporte alternativo na cidade. A representação foi protocolada anteontem pelos perueiros reprovados no processo licitatório que escolheu 29 permissionários que irão trabalhar de forma complementar no Sistema Coletivo de Transportes. Segundo eles, alguns critérios de pontuação teriam favorecido a manipulação dos resultados, que provocou a exclusão de pelo menos 11 perueiros - até a licitação, trabalhavam nos bairros de Sumaré cerca de 40 permissionários.

O perueiro Raíldo Saldanha Souza disse ontem que o primeiro passo para confundir os perueiros foi a escolha de diferentes veículos para publicação dos atos relativos à licitação. O edital, segundo ele, foi publicado em um jornal que circula na cidade. Porém, as informações sobre a abertura dos envelopes foram divulgadas no Diário Oficial do Estado (DO). A classificação, por sua vez, foi publicada no mesmo jornal que saiu o edital. "Os atos da Prefeitura são publicados neste jornal e nunca no DO. A gente nem sabe onde encontrar. Fizeram isso para confundir. Tanto que todos que ficaram de fora não participaram da abertura dos envelopes", acusou.

No documento entregue à promotora Maria Cristina Martins, que já abriu a representação e requisitou documentos do Executivo municipal, os perueiros excluídos do processo afirmaram que a manipulação dos resultados ficou evidenciada quando se observa os itens que se referiam à pontuação classificatória. "Teve candidatos que não se enquadravam no item 2 do anexo IV, que se refere à exigência de experiência como condutor autônomo na categoria de transporte coletivo, mas que conseguiu pontuação máxima em outro item que fala sobre tempo de habilitação", escreveram os perueiros no ofício direcionado à Promotoria. "Teve gente com três meses de carta que recebeu o maior número de pontos e outros com vários anos de carteira de motorista profissional que não receberam a mesma classificação", disse Souza.

Os permissionários não entenderam ainda a razão de a Prefeitura não ter aceito um contrato que vem sendo sistematicamente recebido pela Prefeitura como comprovante de experiência na exploração das linhas. "Há oito anos, a gente sempre utilizou esse contrato para trabalhar e agora não aceitaram? Tem gente que comprou o veículo há 20 dias apenas para concorrer. Eu estou há nove anos trabalhando na linha Parque Itália/Centro. Não é justo ficarmos de fora", disse o perueiro José Mario Ferreira.

O desespero do grupo também é explicado em razão das últimas despesas que tiveram para participar da licitação. "Tivemos que pagar como caução R$ 1,8 mil", disse Alexasandro Freires da Silva. Porém, essa despesa não significa nada, segundo eles, se for comparada à dívida que contraíram para comprar novos veículos. O valor médio é de R$ 140 mil por carro. "Para atender às exigências do edital, nós compramos novos carros e financiamos. Agora, ficamos de fora e sem dinheiro para pagar essa conta", reclamou outro permissionário, Edilson Eder Ferreira.

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Sumaré informou que o prefeito José Antonio Bacchin (PT) determinou ontem à Secretaria de Mobilidade Urbana e Rural a abertura de sindicância para apurar suposta irregularidade no transporte complementar de Sumaré.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 251 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal